Prof. Ricardo Prado é homenageado no “Bosque da Fama”

0h00

Para resgatar e perpeturar os grandes feitos dos mais destacados atletas paulistas, no dia 8 de dezembro foi inaugurado, em São Paulo, o “Bosque da Fama”, um projeto conjunto entre a Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação e o Panathlon Club São Paulo. Na área, localizada na região do Ibirapuera, cada esportista homenageado plantará uma árvore ao lado de uma placa citando o feito esportivo que ela simboliza, com as especificações botânicas da muda correspondente.

Inauguração do Bosque da Fama contou com a presença dos atletas homenageados e autoridades
Inauguração do Bosque da Fama contou com a presença dos atletas homenageados e autoridades

Na solenidade inicial, 27 atletas foram homenageados, entre eles o prof. Ricardo Prado, coordenador do curso de Atividade Física da Universidade Anhembi Morumbi. Além de recordista e campeão mundial de natação, em 1982, entre as conquistas do ex-nadador está a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984.

“Sinto-me honrado de ter sido lembrado e de fazer parte de uma lista tão estrelada”, afirma o coordenador. Para o prof. Ricardo Prado, a iniciativa de criação do Bosque “é muito bacana”, especialmente por homenagear atletas do passado como Maria Esther Bueno, Nelson Prudêncio, Tetsuo Kamoto, entre outros.

Prof. Ricardo Prado, um dos atletas homenageados, plantou um ipê branco
Prof. Ricardo Prado, um dos atletas homenageados, plantou um ipê branco

O evento de inauguração contou com a presença do secretário municipal de esportes Walter Feldman, de dirigentes do Panathlon e dos atletas homenageados. Segundo o ex-nadador, o plantio da árvore em referência ao seu nome ocorreu da melhor forma possível. “Foi muito fácil, estava tudo já preparado, foi só colocar a muda no lugar e, com uma enxada, cobrir o buraco. Plantei um ipê branco”, diz o coordenador de curso da Anhembi Morumbi.

A solenidade será repetida anualmente até que todos os campeões mundiais, recordistas mundiais, medalhistas olímpicos e autores de feitos significativos, que fizeram carreira no Estado de São Paulo, sejam contemplados, o que garantirá a formação de um grande bosque.

Placa exposta ao lado da árvore
Placa exposta ao lado da árvore

Com a união dos ideais do esporte aos da preservação ambiental, a expectativa dos idealizadores e que o Bosque da Fama venha a ser visitado por turistas e por estudantes, visto que o local será de valor significativo como conteúdo pedagógico.