“Nos últimos três anos, formamos 150 novos empreendedores.”

19h23

Luis Coelho, Ex-aluno de Administração e Sócio-fundador do Empreende Aí.

Jennifer Rodrigues e Luís Coelho entraram na Anhembi Morumbi em 2010. Ela, no curso de Psicologia, no câmpus Mooca. Ele, no curso de Administração, no câmpus Vila Olímpia. O encontro aconteceria apenas no último ano de Universidade, em 2014. Em tempo para mudar não apenas as suas vidas, mas a vida de muitas pessoas. Hoje, Jennifer e Luís estão noivos e, juntos, criaram o Empreende Aí, projeto que promove a formação de novos empreendedores em comunidades de baixa renda. “Nos últimos três anos, formamos 150 novos empreendedores em São Paulo e 300 novos negócios estão em funcionamento”, conta Jennifer, que comemora ainda a extensão do projeto para outros estados. “Estamos formando nossas primeiras turmas na Bahia”.

O Empreende Aí nasceu logo depois que o casal terminou a graduação na Anhembi, em 2015, inicialmente como um blog, em que Luís relatava experiências em outros empreendimentos e Jennifer fazia o apoio com a revisão dos conteúdos. No entanto, Jennifer e Luís sentiram que somente a criação de conteúdo não era suficiente e precisavam de uma iniciativa que gerasse maior impacto social. “A grande inspiração veio de uma palestra do economista e Nobel da Paz, Muhammad Yunus, um dos criadores do microcrédito, que promoveu uma transformação social em Bangladesh, iniciada na década de 70”, conta Jennifer.  “A partir desse evento, começamos a desenhar a metodologia da formação que oferecemos hoje”, acrescenta.

Nessa etapa, muito da experiência vivenciada na Universidade veio à tona. “Um dos estágios mais marcantes na Anhembi foi quando trabalhei com um grupo de jovens para identificação e desenvolvimento vocacional. Havia uma abordagem sobre autoconhecimento para a descoberta de habilidades que foi muito útil na hora de formular o curso do Empreende Aí. Autoconhecimento, aliás, é um dos nossos pilares. É preciso olhar para o indivíduo antes de falar sobre o negócio”.

Ideação da empresa; público, nicho e mercado; modelagem e testagem do negócio; além de gestão e apresentação completam o escopo da formação. O curso é oferecido gratuitamente, pois o Empreende Aí conta com um rol de empresas que financiam o projeto. “Nosso público é formado majoritariamente por mulheres (67%), em média com 35 anos, que ganham entre 3 e 4 salários e moram na periferia. 66% se declaram negros ou pardos”, relata Jennifer. “O que percebemos é que conseguimos alcançar pessoas que nos representam, pois também somos negros e viemos da periferia”, completa.