No 50º Prêmio Jabuti, livro com a participação do prof. Álvaro Gregório recebe o Jabuti de Bronze

0h00

O livro “e-Desenvolvimento no Brasil e no mundo: subsídios e Programa e-Brasil”, que tem a contribuição do prof. Álvaro Gregório Filho, do curso de Design Digital da Universidade Anhembi Morumbi, conquistou o Jabuti de Bronze no 50º Prêmio Jabuti, o maior e mais prestigiado prêmio literário brasileiro. A cerimônia de premiação foi realizada no dia 31 de outubro, na Sala São Paulo, e contou com um coquetel de abertura e a presença de várias autoridades e intelectuais.

O livro é o prêmio Jabuti de Bronze
O livro é o prêmio Jabuti de Bronze

“Ficamos encantados com a colocação e a extrema consideração que a Câmara Brasileira do Livro considerou nosso trabalho, mas ao mesmo tempo confirmou nossa meta de contribuir efetivamente para a área de negócios e governo no Brasil”, diz Gregório, sobre a receptividade da notícia pelo grupo de escritores que compõem o livro.

Organizado por Peter Knight, Ciro Campos e Maria Alexandra, o livro ficou com a terceira colocação na categoria Melhor livro de Economia, Administração, Negócios. A obra reúne textos de importantes pesquisadores e líderes no segmento de tecnologia da informação e comunicação. Dentre os 40 capítulos elaborados por 61 autores, o prof. Álvaro Gregório escreveu, junto com Vagner Diniz, sobre o uso de celulares e equipamentos portáteis como estratégia de comunicação e prestação de serviços pelo governo, chamado m-Gov, ou mobile government.

“Participar dessa obra significou ter tido a oportunidade de conviver intelectualmente com pessoas altamente qualificadas e generosas, aproveitar essa oportunidade e dedicar esforços para que minha pequena contribuição pudesse somar aos demais. O prêmio é um resultado inesperado, mas que consagra o processo”, afirma o professor.

Um dos diferenciais do Jabuti com relação aos outros prêmios é a abrangência, não se limitando a premiar apenas os profissionais das letras, contemplando todas as esferas envolvidas na produção de um livro, num total de 20 categorias, passando pela tradução, ilustração, capa e projeto gráfico. “Ao percorrer a história neste cinqüentenário do Prêmio Jabuti você encontra nomes e títulos que sintetizam a inteligência de nosso país nesse meio século”, lembra Álvaro Gregório.