Historiador da Universidade Anhembi Morumbi analisa filme sobre Hildegard Von Biden

11h11

A palestra realizada recentemente fez uma profunda análise sobre a santa Hildegard Von Viden logo após a apresentação do filme: ‘Visão: Da vida de Hildegard von Bingen‘ (Título Original: Vision: Aus Dem Leben Hildegard Von Bingen – Alemanha, 2009, 106 minutos), de Margareth von Trotta, diretora que busca, na maioria das vezes, as temáticas da mulher e da fraternidade. Para o historiador da Universidade Anhembi Morumbi, Prof. Dr. Luiz Antônio Vadico, Hildegard tem um papel intelectual muito importante e, no filme, se apresenta diversas maneiras: abadessa (irmã superiora de um mosteiro ou convento), médica, teóloga, visionária e foi a primeira mulher a escrever sobre a sexualidade feminina.

Vadico pontua que Margareth conseguiu resgatar uma personagem capaz de esculpir um modelo de mulher, que vence isolada dos homens. “Ela não se coloca em disputa com os homens, o que é uma novidade. Cria-se uma imagem idealizada de mulher, que se encontra e supera as limitações”, destaca. A diretora busca histórias de mulheres que possam ser exemplares. Hildegard usou o fato de ser visionária para alcançar objetivos que, para mulheres daquela época não seria possível; ela vence como mulher. O filme faz o enquadramento de uma mulher que lutou para chegar onde chegou, sem necessariamente ir contra os homens e colocava – homens e mulheres – em pé de igualdade, o que foi um grande passo para ela naquele período.

A palestra está disponível no YouTube pelo endereço eletrônico https://www.youtube.com/watch?v=PstEOU-xJAU

Fonte: Portal Unisinos