Gustavo Viotto, aluno de Rádio e TV, participa do projeto internacional UEM SIN FRONTERAS

0h00

“Da ousadia e do desejo de fazer algo diferente, da vontade de divulgar meu País e a minha universidade para os alunos de outros países foi que surgiu o UEM SIN FRONTERAS”.

Há quatro meses na Espanha, o aluno de Rádio e TV, Gustavo Viotto, vivencia uma experiência inesquecível: é um dos criadores do programa de rádio UEM SIN FRONTERAS, veiculado em uma das mais renomadas universidades da Europa, a Universidad Europea de Madrid (UEM).

A história começou logo no início do intercâmbio de Gustavo, na primeira semana de aula, em que todos os novos alunos da universidade foram convidados a participar do UEM COM – núcleo de comunicação da instituição espanhola, no qual alunos espanhóis de diversos cursos da área de Comunicação da UEM são os responsáveis pela elaboração das pautas do jornal acadêmico e pela programação diária da web rádio.

“A proposta era de que todos os alunos contribuíssem com ideias e sugestões para a melhoria dos programas atuais. Então, sugeri a criação de um programa em que os alunos internacionais tivessem espaço para divulgar notícias sobre seus países, para que os espanhóis também conhecessem um pouco de nossa cultura”, conta Gustavo.

A sugestão foi bem aceita por todos, inclusive pelos professores responsáveis pela web rádio, que destinaram o horário de segunda-feira, das 17h05 às 17h30 (horário de Madrid) e das 14h05 as 14h30 (horário de Brasília), para a exibição do novo programa. A surpresa do aluno de Rádio e TV foi ainda maior quando questionou “Quem apresentará o programa?”, e lhe responderam que seria ele mesmo. Essa foi a primeira vez que um estudante internacional conquistou tal espaço na rádio, até então conduzida apenas por alunos espanhóis.

Gustavo no estúdio da UEM COM RADIO
Gustavo no estúdio da UEM COM RADIO

“Nunca imaginei que seria o primeiro aluno brasileiro a conquistar tal espaço. São experiências como essa que farão o meu intercâmbio se tornar inesquecível”, reforça o aluno, que completa: “quando saí do Brasil, tinha o desejo de participar de algum projeto de comunicação na UEM, mesmo antes de conhecer o sólido núcleo de comunicação que possuem”. Por se tratar de um projeto universitário, o núcleo de comunicação da instituição possui muito respeito e credibilidade perante os meios de comunicação do mercado, principalmente porque os alunos participam dos mais importantes eventos e acontecimentos da Espanha – como a cobertura da escolha das cidades sede dos jogos olímpicos, shows internacionais e outros – para levar informações para o jornal e a rádio da instituição.

Gustavo ressalta que essa experiência contribuirá de maneira muito positiva para seu sucesso profissional, sobretudo em seu objetivo de seguir carreira na área de Rádio e Televisão. “Vejo nessa oportunidade um diferencial, e uma prova de que somos capazes de transpor qualquer obstáculo e conquistar o que parece inalcançável, quando temos objetivos e força de vontade”, completa.

Sem problemas com o idioma, o aluno conta que desde sua chegada a Madrid, o convívio com pessoas de outras nacionalidades tem auxiliado no aprendizado da nova língua. “Independente da nacionalidade, conversamos em espanhol quando estamos na rádio”. Ele acredita que essa integração existente entre o grupo contribui para a troca de experiências. “Isso agrega muito para nosso cotidiano, sem contar que, ao dividir o programa, aprendemos a respeitar um ao outro. Cada participante tem seu tempo, e sua capacidade. Então, temos que, acima de tudo, nos adaptar a essas diferenças”.

Para o aluno, um dos melhores momentos, desde sua chegada à Espanha e início da participação na rádio foi a escolha do Brasil como o país sede das Olimpíadas de 2016. Ele conta que o programa estava transmitindo a cobertura da votação ao vivo. “Após a decisão ser anunciada, a produção entrou em contato comigo para saber a opinião de um brasileiro sobre a escolha, uma vez que Madrid também estava concorrendo”, revela.

Gustavo estará no comando do programa até o final de janeiro de 2010, quando retornará ao Brasil, mas pretende continuar colaborando com a equipe do UEM SIN FRONTERAS por meio de notícias e informações. “Até o momento, foram produzidos sete programas com os mais distintos temas e sempre com uma abordagem internacional”. Com uma visão brasileira sobre os assuntos, o aluno desenvolverá daqui o grandioso projeto que teve início em seu intercâmbio na Espanha.

 Equipe do programa UEM SIN FRONTERAS
Equipe do programa UEM SIN FRONTERAS

Confira o blog Um Mundo de Experiências e acompanhe as melhores experiências que os alunos da Anhembi Morumbi vivem em cada canto do planeta, assim como Gustavo Viotto, durante os programas de intercâmbio.