Grupo Das Dores estreia espetáculo “Pedreira das Almas” com o apoio da Universidade

0h00

A Universidade Anhembi Morumbi, por meio do curso de Teatro, apoia o Das Dores, um grupo teatral de pesquisas dramatúrgicas que realiza montagens de peças de renomados autores. Há dois anos, o grupo apresentou o espetáculo Dorotéia, de Nelson Rodrigues, e recebeu grande apreço entre a crítica especializada e do público.

Em 2009, após um ano e meio de pesquisas e estudos, o grupo estreia a peça Pedreira das Almas. Dirigido pelo professor do curso de Teatro, Brian Penido Dutt-Ross, o espetáculo teve o apoio da Universidade durante todo o processo de criação e conta no elenco com alunos, ex-alunos e o também professor do curso, Frederico Santiago.

“Fizemos uma leitura dramática no Teatro da Anhembi Morumbi com a participação de Ana Lúcia Torre, que colaborou muito com nosso processo. Depois de mais ensaios, chegamos a um formato final, porém não amarrado. Nossas pesquisas de interpretação, aprofundamento e descobertas ainda continuam em andamento com a peça em cartaz. Sem o apoio da Universidade não poderíamos ter feito uma pesquisa tão rica, com tempo para pensar e aprofundar todas as questões necessárias ao processo”, destacou Giovanna Ghiurghi, ex-aluna da Anhembi Morumbi e atual responsável pela comunicação do Grupo Das Dores.

Giovanna falou ainda sobre as dificuldades em realizar a montagem de um espetáculo que conta com um grande número de atores em cena. “Graças ao apoio da Universidade, nós conseguimos algo que é muito difícil: montar uma peça complicada, que necessitou de um ano e meio de ensaios e conta com 25 atores em cena. É um prazer trabalhar em um lugar onde o estudo e o conhecimento são realmente cultivados”.

Pedreira das Almas
A peça escrita por Jorge Andrade tem como pano de fundo a revolta dos liberais de 1842, em Minas Gerais. A obra retrata a fase da decadência do ciclo do ouro na região da fictícia cidade de Pedreira das Almas. O jovem Gabriel representa o futuro e a determinação para abandonar Pedreira das Almas e partir para a província de São Paulo.

Diante dessa situação, Urbana não admite que a filha Mariana deixe a cidade, as tradições e os valores familiares para seguir com o noivo Gabriel. Neste cenário, o exército do Delegado Vasconcelos aparece para prender Gabriel e acabar com os sonhos de partida ou até mesmo de continuidade da cidade de Pedreira das Almas. A peça apresenta características da tragédia e discute, por meio da presença do coro e da retórica, valores familiares, tradições, o valor da palavra e os direitos e deveres civis e do Estado.

Veja o que saiu na mídia.

Serviço
Dias e horários: Até o dia 30 de agosto, todas as quartas e quintas-feiras, às 21h, sextas e sábados, às 21h30, e aos domingos, às 19h
Local: VIGA Espaço Cênico
Endereço: Rua Capote Valente, 1.323 – Pinheiros (próximo ao Metrô Sumaré)
Reservas e informações: (11) 8697-1725