“Fui promovida a comandante e alcancei o que sempre sonhei.”

17h54

Paula Babinski, Ex-aluna de Aviação Civil e Comandante.

Paula Babinski fez o inverso da maioria dos universitários: “Eu ingressei na aviação em 2003, me brevetei piloto em 2005, e somente em 2007 pude iniciar meus estudos acadêmicos”, conta. Hoje, aos 34 anos, Paula é comandante de voo pela empresa aérea Avianca.

Em 2003, Paula começou sua trajetória na Aviação trabalhando no check-in da TAM. Em 2005, ambicionando voos mais altos, fez um curso técnico com diplomação de piloto privado e, em 2007, sentiu que precisava ir mais longe e foi quando ingressou no curso de Aviação Civil, da Universidade Anhembi Morumbi.

Para a comandante, o conhecimento muito mais detalhado da Universidade trouxe o aprofundamento necessário e decisivo para sua carreira. Em 2010, quando estava prestes a se formar, surgiu uma oportunidade de tornar-se copiloto. “A exigência era de 1000 horas para quem tinha universidade e 1500 para quem não tinha. Foi quando eu consegui a vaga”.

Paula permaneceu como copiloto por sete anos, até 2017, quando veio o convite da Avianca para fazer o curso de elevação de nível e assumir o posto de comandante de voo na empresa. “O primeiro foi o voo solo, o segundo foi me formar na Universidade, o terceiro foi ser promovida a comandante, quando alcancei o que sempre sonhei”, finaliza.