Estudante de Moda lança coleção ‘ A NEO UTOPIA ‘

13h26

A marca ‘ a neo utopia ’ surge procurando se relacionar ao Zeitgeist do presente e conceber uma possível realidade de moda para um futuro presságico.

REALAJO EN REKONSTRUO – que traduz do Esperanto “realidade em reconstrução” – é a primeira coleção do projetista e estudante de moda JOÃO ERICO VALENÇA diretor da marca idealizada por sí: ‘ a neo utopia ’. A coleção busca comunicar transformações da humanidade sob o olhar do futuro.

Em REALAJO EN REKONSTRUO o futuro concebido é de pós-destruição do planeta. Advento da exploração desnaturada de recursos naturais e crise climática, sob a ótica dos que permaneceram neste planeta: observantes, em meio ao caos e arrasadura, os que tiveram A condição de partir.

Estes, deixados, procuram reconstruir o bioma global, com o que restou dele. Uma reconstrução marcada por um planeta com temperatura 5 °C mais quente: em meio a uma pandemia originada no que um dia foi uma floresta tropical virgem, decorrente de um spillover viral entre uma rã e uma vaca.

A Virose é contraída por humanos inicialmente por meio da dieta, e posteriormente se transmite pelo contato do suor, de outros, às mãos.

As peças misturam estampas texturais e cores nativas de uma floresta tropical pós-apocalíptica – a rã, o verde, o iridescente e a areia desértica. Unindo funcionalidade climática e pandêmica, ao prognóstico de uma realidade de moda com menos pudores, que oscila entre, o que um dia foi, o masculino e o feminino.

Sob a ótica do estudo de modelagem e moulage 3D, a coleção REALAJO EN REKONSTRUO permeia entre realidade e metaverso. Lançada de forma híbrida. Inicialmente 100% digital em parceria com a CARTOLA MAGAZINE – com interações digitais entre revista impressa e realidade digital aumentada – e durante 2 meses, se transformará em uma coleção física em algodão SANTISTA.

Propondo assim, um processo de transmutação do ficcional artificial ao real, que procura representar a relação direta entre presente e futuro – levantando o posicionamento de que se a humanidade não realizar mudanças sistêmicas hoje, pode acabar no futuro pressentido.

Para acompanhar o lançamento, siga os perfis da
@aneoutopia e @cartolamag