Dr. Sergio Timerman e diretores da SBC discutem efeitos de catástrofes sobre o coração

0h00

A partir do próximo dia 16 de maio, a cidade de Blumenau (SC) receberá os diretores da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) para uma reunião sobre os efeitos das catástrofes e dos atentados terroristas sobre o coração humano. O evento repete o que o American College of Cardiology fez em Nova Orleans, após o furacão Katrina. O destaque é a conferência do prof. Dr. Sergio Timerman, diretor das Escolas de Ciências da Saúde e da Escola de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi.

Ele apresentará uma análise científica dos índices de infartos, mortes súbitas e derrames que afetaram pessoas próximas física ou emocionalmente das grandes catástrofes naturais e humanas dos anos recentes. Estudos realizados após terremotos no Japão, depois que homens-bomba fizeram atentados em Israel e durante e após os atentados contra as Torres Gêmeas, em Nova York, mostram que aumentou em até três vezes o número de mortes relacionadas a doenças cardíacas.

Postraumatic stress syndrome (síndrome de estresse pós-traumático) é o nome dado para o efeito que afeta não apenas quem vivenciou a experiência, mas quem a presenciou: estudos mostram que pessoas que assistiram às tragédias, parentes de vítimas das mesmas e também os bombeiros e policiais envolvidos no atendimento têm possibilidade maior de sofrerem morte súbita decorrente de derrames ou infartos nos dias que se seguem à catástrofe. “O mesmo deve ter ocorrido em Santa Catarina”, sugere Dr. Timerman.

Para o presidente da SBC, Dr. Antonio Carlos Palandri Chagas, a apresentação do Dr. Timerman é importante porque, paralelamente à reunião de Diretoria, a Sociedade promoverá um curso de atualização para os cardiologistas do Sul do Brasil. Eles vão passar por uma reciclagem que tratará das mais recentes técnicas e pesquisas da Cardiologia mundial.