Docente da Escola de Comunicação da Anhembi Morumbi concorre ao Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica

15h23

Francisco Bicudo, docente do curso de Jornalismo da Anhembi Morumbi, em parceria com a jornalista Maria Guimarães, da revista Pesquisa FAPESP, tiveram sua reportagem “Voo direto” escolhida para concorrer ao Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica, na categoria revista. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 14 de agosto, em São Paulo. Os finalistas concorrem com mais sete jornalistas nas categorias jornal e televisão.

O prêmio promovido pela Aliança para Conservação da Mata Atlântica em parceria com o CI Brasil – Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica tem o objetivo de promover o jornalismo ambiental no Brasil, apoiando a produção de reportagens sobre a Mata Atlântica e reconhecimento dos jornalistas que cobrem temas ambientais.

A reportagem “Voo direto”, publicada em agosto do ano passado na revista Pesquisa FAPESP, traz estudos a respeito das espécies de aves que revelam parentescos e conexões entre a Mata e a Amazônia, em dois momentos do passado. Hoje as duas florestas brasileiras, separadas por distâncias de aproximadamente 1.500 quilômetros, abrigam pequenas aves com graus de parentesco variados, indicando que houve algum tipo de ligação física entre esses dois ambientes em períodos distintos.

Segundo Francisco Bicudo, docente da Anhembi Morumbi, o prêmio é respeitado pela comunidade científica e pelos veículos e profissionais do jornalismo. “É uma enorme honra estarmos entre os finalistas, apostamos no jornalismo como contador de boas histórias e instrumento de democratização da informação, capaz de traduzir, com rigor e precisão, o universo e os avanços da ciência”, ressalta.

Confira aqui a reportagem “Voo Direto”, publicada na edição 210, Agosto de 2013.

Parabéns Professor Francisco e Maria Guimarães e boa sorte na competição!