Cícero Vale, aluno da pós-graduação em Cinema, Vídeo e Fotografia, finaliza gravações de longa-metragem

0h00

No último mês de agosto, Cícero Vale, aluno da pós-graduação em Cinema, Vídeo e Fotografia esteve nos estados do Piauí e do Maranhão para finalizar a sua nova produção, o longa-metragem Dê uma Xanxa ao amor, uma comédia que narra o relacionamento entre uma garota de família pobre e o filho de um rico fazendeiro.

Elenco do filme "Dê uma Xanxa ao amor"
Elenco do filme “Dê uma Xanxa ao amor”

O filme tem como pano de fundo a vida simples do interior do Nordeste, uma constante nas obras do cineasta. “Procuro sempre destacar a linguagem rica em estilos próprios, o modo de falar e viver, a cultura do Nordeste, em especial do Maranhão, lugar de onde vim. Nasci em Pedreiras, terra de João do Vale”, diz Cícero.

A nova produção se junta a outro filme dirigido pelo aluno, intitulado Ai que vida. Nas duas obras, Cícero procura mostrar a realidade com a qual convive em seu dia-a-dia. “Quando exibo meus filmes no meu estado, por exemplo, as pessoas se identificam muito”, explica.

Cícero Vale em gravação de cena do filme "Dê uma Xanxa ao amor"
Cícero Vale em gravação de cena do filme “Dê uma Xanxa ao amor”

Uma característica marcante nas produções do aluno é a preocupação com as mensagens de conscientização que cada obra deve passar. Em “Dê uma Xanxa ao amor”, o tema abordado é o preconceito e em “Ai que vida” o voto como única arma do povo contra a corrupção. “A sociedade tem que aprender a se defender, a não aceitar as coisas como são, fazer a diferença sempre”, afirma o diretor.

Como resultado, Cícero Vale foi convidado a exibir “Ai que vida” no presídio feminino do Carandiru, em 2007, em uma apresentação especial no dia de lazer para as detentas. A oportunidade foi marcante e o aluno afirma não ter imaginado que seria tão bem recebido. “O interessante é que na penitenciária existem muitas estrangeiras que, mesmo não dominando o português, conseguiram entender o filme e me disseram, por meio de interprete, que gostaram muito do filme. Isso me deixou bastante feliz e renovado. Mostra que o filme tem uma linguagem universal, de fácil compreensão”, concluiu.

Elenco do filme "Ai que vida"
Elenco do filme “Ai que vida”

Segundo o diretor, produzir filmes é uma tarefa árdua e que envolve uma completa dedicação. “Quando estou em processo de criação perco a noção do tempo, vivo 24h para o trabalho”, explica. O aluno faz questão de ressaltar que o curso na Anhembi Morumbi o fez crescer ainda mais como profissional.

“Depois que comecei a fazer a pós-graduação obtive muitas melhoras, estou aprendendo novas maneiras de fazer cinema, com mais técnicas, conceitos e aprofundamento teórico. Os professores são extraordinários e me ajudam muito a desenvolver meu senso crítico e profissional. Antes tinha apenas a prática e pouca teoria. Hoje minha balança intelectual está bem equilibrada”, finaliza.