Campus Morumbi recebe o estilista Ronaldo Fraga, na 4ª edição do projeto Jeans Tudo nas Universidades

0h00

“Nunca a moda foi tão democrática”. Foi essa a afirmação do estilista Ronaldo Fraga durante a 4ª edição do projeto Jeans Tudo nas Universidades, promovida pela Santana Textiles, que aconteceu no dia 17 de setembro de 2008, no campus Morumbi.

Com a finalidade de disseminar informações de moda e processos de confecção para estudantes e profissionais do segmento, o evento discutiu o atual momento da área de Moda no Brasil e no mundo, com foco no tema “Moda, Cultura e Humanização.

 Alunos dos cursos de Moda aguardam o início do evento
Alunos dos cursos de Moda aguardam o início do evento

Identidade da Moda Brasileira
Apostando na tendência de que fazer moda e ler tendências é muito fácil, Fraga pôde explanar sobre a idéia de criação de uma identidade de moda brasileira baseada na riqueza cultural do País. “A literatura brasileira é uma coleção pronta, é uma fonte inesgotável de inspiração”, afirmou o estilista em sua apresentação.

 O estilista Ronaldo Fraga fala sobre a necessidade da criação da "Marca Brasil"
O estilista Ronaldo Fraga fala sobre a necessidade da criação da “Marca Brasil”

De acordo com Fraga, o papel da moda é transformar o ordinário em extraordinário. Por esse motivo, o curso de Moda tem que tornar a pessoa muito mais interessante. “A moda é uma chance de reescrita, não só de quem cria, mas também de quem escolhe, completa o estilista que afirma contar, em pequenos detalhes de suas coleções, a sua própria história.

Para finalizar, Ronaldo Fraga explicou sobre o desenvolvido dos temas de suas coleções, enfatizando a idéia de que tudo pode servir como fonte de inspiração para um determinado trabalho e acreditando que não há possibilidades de desassociar a moda da política. “Acredito que poucos temas tenham sido escolhidos por mim. Na verdade, creio que eu tenha sido escolhido pela maioria dos temas de minhas coleções”, finalizou.

 Ronaldo Fraga e a professora Eloize Navalon
Ronaldo Fraga e a professora Eloize Navalon