“Assim que me matriculei já procurei estágio. E consegui.”

18h19

Luis Filipe Souza, Ex-aluno de Gastronomia e Chef do Premiado restaurante Evvai.

Em diferentes lugares do país e em diferentes áreas de atuação, as pessoas selecionadas para a lista Forbes Under 30 têm duas coisas em comum: primeiro, são jovens – têm no máximo 30 anos. Segundo: eles fazem a diferença. Luis Filipe Souza é uma dessas pessoas. Escolhido para a lista em 2018, aos 29 anos, Luis é Chef e proprietário do restaurante Evvai, laureado com uma estrela Michelin, e ex-aluno da Universidade Anhembi Morumbi, onde sua trajetória pela Gastronomia começou.

“A Anhembi sempre esteve presente no meu trabalho. Enquanto cursava a Universidade, a troca de informações sempre me ajudou. Depois, sempre absorvi estagiários indicados pelos meus professores. Hoje, meu braço direito do restaurante foi indicado como estagiário por um deles”, conta o Chef.

Antes de optar pelo caminho da Gastronomia, Luis cursou Administração de Empresas e trabalhava em um banco corporativo. Um acontecimento pessoal foi o divisor de águas para sua completa mudança de rumo. “Decidi entrar na Gastronomia logo após o falecimento do meu pai, em um momento que buscava um reencontro pessoal e algo que preenchesse minha vida por completo. A mesa sempre foi um momento de conexão para minha família, um momento de união. Queria trabalhar com algo que proporcionasse isso para as pessoas”.

A trajetória até o reconhecimento mostra que a persistência e a humildade definem seu sucesso. “Quando larguei tudo para iniciar Gastronomia, prestei o vestibular na Anhembi, e assim que matriculado, antes de iniciar as aulas, já procurei estágio. Consegui no Fasano, onde fiquei cerca de 5 anos. Passei de pia a cozinheiro no fogão. De lá segui para outros restaurantes acompanhando um grande chef até me tornar seu Sous-chef e braço direito. Foram 8 anos de parceria”, relembra.

Quando fala sobre ser escolhido para a lista Forbes Under 30, Luis é objetivo e direto: “Acredito que o comprometimento com o ofício e o respeito pela profissão são os ingredientes que fazem a diferença”.