Anhembi Morumbi e Pérola Byington promovem 10º Desfile da Primavera, em 24 de outubro

17h28

No mês em que a conscientização sobre a importância do autoexame e da mamografia para a prevenção do câncer de mama está em pauta, a Anhembi Morumbi, em parceria com o CRSM do Hospital Pérola Byington – especializado em saúde da mulher –, realiza o 10º Desfile da Primavera, com o tema “Jardim Resiliente”, no dia 24 de outubro, às 15h, no câmpus Morumbi.

Mulheres em tratamento contra o câncer sobem à passarela para desfilarem modelos desenvolvidos por estudantes de Design de Moda. Participam também da ação: os estudantes de Negócios da Moda, na organização do desfile; de Produção Musical, que assinam a trilha sonora; e de Estética e Cosmética com ênfase em Maquiagem Profissional e Visagismo e Terapia Capilar, que cuidarão do makeup e cabelo das ‘modelos’.

O projeto tem como principal objetivo elevar a autoestima e a qualidade de vida das pacientes com câncer de mama do Pérola Byington. A conscientização sobre a importância do autoexame e de consultas periódicas também entram na pauta do evento, que acontece há 10 anos. A Anhembi Morumbi participa ativamente da ação há 4 anos. Em 2014, mais de 100 voluntários, entre estudantes e docentes, trabalharam na criação de peças, corte, costura, modelagem, styling, maquiagem e organização do evento.

Concepção do projeto

Eloize Navalon, coordenadora do curso de Design de Moda, conta que para este ano os estudantes tomaram como ponto de partida três estudos. Da medicina, uma recente pesquisa sobre psiconeuroimunologia evidencia o sistema imunológico como algo complexo e não isolado, ou seja, o bom gerenciamento de emoções, como estresse e tristeza, além de um convívio social saudável, refletem diretamente no aumento de anticorpos, auxiliando no tratamento. A partir daí, foram estudar o termo resiliência, da física, que representa o poder que o corpo tem de retornar ao estado inicial após ser submetido ao seu limite máximo de elasticidade. Por fim, basearam-se também no resultado de uma pesquisa realizada este ano pelo curso de Design de Moda que define o caráter da natureza como resiliente.

As peças foram criadas com técnicas bastante conhecidas pelo popular brasileiro. O crochê e o tricô entram em cena para unir pedaços de tecidos até que se tornem um vestido, estabelecendo metáforas com três conceitos da natureza: interdependência, ciclo natural e ponto ótimo (todo material é usado, aproveitado e reutilizado). “Sabemos o quanto uma ação como essa pode contribuir para o bem-estar das mulheres. Queremos mostrar que a moda também tem responsabilidade social”, afirma Eloize Navalon.