Alunos de Aviação Civil realizam estágio curricular obrigatório em tradicional unidade da Força Aérea Brasileira (FAB)

12h29

O estágio curricular obrigatório, regularizado pela Lei nº 11.788, de 25/09/2008, também conhecida como Lei do Estágio é a atividade técnica pedagógica que aproxima o estudante da realidade profissional objetivando o aprendizado de competências, a preparação para o trabalho e o convívio entre colegas. Na busca por uma oportunidade que se integrasse à estrutura curricular do curso e ao mesmo tempo proporcionasse novos conhecimentos, os alunos do 5 semestre de Aviação Civil Camila Caximiro, Luiz A. N. Neto e Maurício Aleixo Baptista entraram em contato com a Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMASP), tradicional unidade da FAB, perguntando sobre a possibilidade dessa recebê-los como estagiários. Foi por meio do aluno Maurício que é Sargento no PAMASP que ocorreu o primeiro contato. Já na unidade, a solicitação via cadeia de comando culminou com a autorização e anuência do seu Diretor, o Coronel Aviador Anderson da Silva Nishio, que pessoalmente depositou sua confiança na qualidade moral e profissional dos alunos.

Já como estagiários do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo, atuando precisamente no Banco de Provas da Subdivisão de Motores, os alunos desenvolveram atividades ligadas à análise dos procedimentos de ensaio e manutenção de motores J85 (da aeronave de caça F5) em banco de provas. A observação dos procedimentos de teste e principalmente os de troubleshooting, resultou na proposta de projeto que se tornou base para todas as atividades do estágio contendo etapas e metas bem definidas no cronograma de ação. Segundo a aluna Camila Caximiro, “embora inédito para o PAMASP o estágio de alunos do curso de Aviação Civil, a estrutura preparada para nós alunos e especialmente a atenção dada às necessidades da nossa grade de estudos superaram em muito as nossas expectativas!”

Uma vez definidas as atividades do estágio, a estratégia adotada pelo Supervisor do Estágio no PAMASP foi o de integrá-lo ao TCC criando sinergia entre estudo e prática a fim de maximizar os resultados da equipe de estagiários. Com prévia experiência na supervisão de estagiários de engenharia do IFSP, o Primeiro Sargento Especialista em Aeronaves David Rodrigo Gonçalves Ribeiro, ficou encarregado de planejar e supervisionar as atividades dos alunos com vistas ao desenvolvimento de competências próprias da Aviação Civil. Nas palavras do Sargento Ribeiro, “Este estágio foi mais um grande desafio que a nossa Subdivisão aceitou no qual tivemos que nos debruçar a fim de entregar uma experiência de qualidade aos alunos”.

Além das atividades de rotina dos alunos, o programa contou com o desenvolvimento de um projeto de pesquisa que veio a se tornar a monografia deles, um software de manutenção e um artigo científico no formato pôster entregue ao XXIII Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa do Instituto Tecnológico de Aeronáutica – ITA.

Caminhando para o seu encerramento, o estágio dos alunos de Aviação Civil da Anhembi Morumbi no Parque de Material Aeronáutico de São Paulo revelou o potencial e excelência destas instituições nos papéis de formar pessoas e entregar resultados para a sociedade. Nas palavras do aluno Luiz Neto, “me sinto honrado em poder contribuir para o conhecimento da aviação e ao mesmo tempo servir à Força Aérea Brasileira” ainda, “esta foi um experiência inesquecível e que orgulha a mim e aos meus colegas” completou Neto.

Para encerrar, o Sargento Ribeiro lembra a importância das parcerias público-privadas como medida de fomento ao conhecimento e inovações com impactos na sociedade. “O sucesso do projeto é devido aos alunos e à excelência e vocação das instituições envolvidas”. Ainda, “O domínio de tecnologias, eficiência de processos e geração de conhecimento são alguns dos resultados que conseguimos obter com esta fórmula visando contribuir para a missão do Parque e da FAB” complementa o Sargento.

Sobre o evento SIGE

O SIGE – Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa é um evento anual organizado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica e reúne pesquisadores, profissionais e empresas com o objetivo de fomentar a indústria aeroespacial e de defesa. Na sua 23ª edição o evento contou com mais de 2000 participantes de todo o Brasil e estrangeiro que participaram de palestras e apresentações entre os dias 28 e 29 de setembro.  De forma inédita, a Universidade Anhembi Morumbi participou desde tradicional evento por meio dos estudantes de Aviação Civil Camila Caximiro, Luiz A. N. Neto e Maurício Aleixo Baptista não apenas como participantes, mas como apresentadores do Pôster intitulado Protótipo de Sistema Especialista para diagnóstico de falha de motores J85”. O pôster é uma versão resumida de artigo voltada para problemas de cunho profissional nas diversas linhas de pesquisa do evento. De fato, este trabalho surgiu da atividade profissional desenvolvida pelos alunos durante o estágio deles no Parque de Material Aeronáutico de São Paulo como explica Mauricio Aleixo Baptista: “Foi durante o nosso estágio que vislumbramos a possibilidade de participar do Simpósio em razão da complexidade do nosso projeto e suas possíveis contribuições”. Além das atividades regulares do estágio definidas pelo plano de atividades, o PAMASP estimula a realização de projetos integrados que gerem contribuições para ambas as instituições. O sucesso da participação dos alunos se deve em parte à dedicação e o comprometimento deles, mas também a uma metodologia científica presente na cultura da instituição. Camila explica que: “o nosso estágio e por consequência o nosso projeto foi pautado em uma metodologia científica robusta que nos permitiu participar de um evento tão seleto quanto o SIGE”. Desde sua criação, o SIGE já publicou mais de 700 artigos científicos e 400 pôsteres, embora impressionante o número de publicações, penas 30% dos trabalhos submetidos são aceitos o que faz deste Simpósio um dos mais criteriosos em relação ao conteúdo. Vale lembrar que o corpo de avaliadores do SIGE é composto por alunos pós-graduação stricto sensu de mestrado e doutorado do ITA, muitos deles oriundos da indústria aeroespacial e de defesa.

Para o Neto, a experiência de representar a Universidade Anhembi Morumbi foi como o de participar de uma Copa ou Olimpíada. “Só a sensação de estar ali no ITA entre nomes e personalidades renomadas da Aviação é indescritível, ter um trabalho publicado então é como receber um prêmio para a nossa Universidade”. “Agradeço aos Professores Faro, nosso coordenador, Professor Antônio José nosso orientador do TCC e a todos os militares do Parque de São Paulo, em especial o seu Diretor, o Coronel Nishio, por esta honraria” concluiu Neto.

Sobre o Projeto

O projeto desenvolvido pelos alunos de Aviação Civil Camila Caximiro, Luiz A. N. Neto e Maurício Aleixo Baptista é um programa de computador cuja finalidade é diagnosticar falhas em motores J85 durante os procedimento de troubleshooting em banco de provas. O motor J85 é o propulsor do caça supersônico F5M da Força Aérea Brasileira e os seus testes finais são realizados no Parque de Material Aeronáutico de São Paulo por meio do seu Banco de Provas de motores a jato. Durante o estágio dos alunos nesta instalação eles puderam analisar criticamente a prática do troubleshooting (termo em inglês para pesquisa de pane) a fim de perceber quais métodos e processos os mecânicos normalmente seguem. Foi a partir desta observação que os alunos propuseram o desenvolvimento de uma ferramenta de auxílio à pesquisa de falhas em motores J85. “A nossa ideia foi desenvolver um programa de computador que conseguisse diagnosticar a falha do motor a partir de um conjunto mínimo de informações poupando esforços para a equipe e insumos para a oficina” afirma Camila.

Definido o escopo do projeto e os objetivos, os alunos iniciaram então os procedimentos de pesquisa com amparo na metodologia científica. “Foi devido à cultura de pesquisa e desenvolvimento do Banco de Provas que ficamos confortáveis em realizar esta proposta ousada e inédita” explicou Mauricio. Para ajudar os alunos, foi designado o Primeiro Sargento Especialista em Aeronaves David Rodrigo Gonçalves Ribeiro. Por possuir competência nas áreas de programação e mecânica, o Sargento coordenou as reuniões de desenvolvimento do projeto apresentado ferramentas e artigos que pudessem contribuir para o trabalho dos alunos. “Desde que comecei a trabalhar no Banco de Provas em 2004 é a primeira vez que vejo uma iniciativa desta, estou muito satisfeito em apoiar este projeto e esperançoso quanto aos resultados que podemos alcançar” explicou o Sargento.

Por fim, o trabalho dos alunos resultou em um protótipo de sistema especialista, um programa baseado em inteligência artificial, capaz de inferir diagnósticos de falhas em motores J85 a partir dos sintomas observáveis. A inteligência do programa é devido ao extenso conhecimento adquirido por meio das fichas de ensaio dos motores e da prática de manutenção de especialistas reais (técnicos militares e civis) que tem trabalhado no banco de provas desde 2009 (ano em que se iniciou o ensaio do motor J85). “Embora preliminares, os resultados do nosso software para diagnóstico de motores tem mostrado resultados corretos em cerca de 80% dos casos. Com alguns melhoramentos acreditamos que podemos alcançar uma assertividade de 90% que se traduzirão em atalhos seguros para aos procedimentos de troubleshooting” explicou Mauricio. “Por si só, o software dos alunos é um resultado positivo para a oficina, ele significa a disponibilidade permanente e infinita de um conhecimento altamente especializado que se encontrava disperso e esquecido em nossos arquivos” complementou o Sargento.

Titulo do Projeto: Protótipo de Sistema Especialista para diagnóstico de falha de motores J85 em banco de provas:

Link do Pôster Publicado: https://www.sige.ita.br/aiovg_videos/prototipo-de-sistema-especialista-para-diagnostico-de-falha-de-motores-j85-em-banco-de-provas/