Alunos da Universidade conquistam importantes resultados para o Brasil na 3ª etapa da Copa do Mundo de Natação

0h00

A 3ª etapa da Copa do Mundo de Natação, realizada nos dias 25 e 26 de outubro, em Sydney, na Austrália, contou com a participação dos melhores nadadores do mundo, entre eles, dois alunos da Universidade Anhembi Morumbi que fazem parte da seleção brasileira de natação: Tales Cerdeira e Bruno Fratus.

“Esses dois atletas pertencem à nova geração de nadadores brasileiros que certamente dominará o próximo ciclo olímpico, culminando nos Jogos de Londres em 2012. Ambos já figuram entre os três melhores em suas respectivas especialidades”, afirma o prof. Ricardo Prado, coordenador do curso de Atividade Física e Esporte da Anhembi Morumbi e medalhista olímpico na natação.

Em Sydney, Bruno Fratus conquistou a quinta colocação na prova de 50m nado livre, com o tempo de 22s18. Nadador velocista, Bruno é aluno de Publicidade e Propaganda na Anhembi Morumbi. Já Tales Cerdeira, aluno do curso de Administração e nadador meio-fundista nas modalidades peito e medley, chegou a duas finais, conquistando a medalha de bronze na prova de 200 medley com o tempo de 1m58s86.

Na oportunidade, Tales também foi o 6º colocado nos 50m borboleta com o tempo de 23s93, prova em que o australiano Matt Jaucovic, com o tempo de 22s50, quebrou o recorde mundial que pertencia ao brasileiro Kaio Marcio desde 2005.

Segundo o prof. Ricardo Prado, a Copa do Mundo, competição organizada pela FINA – Federação Internacional de Natação, órgão máximo do esporte – é hoje disputada em sete etapas e nos cinco continentes. “A etapa mais forte é a realizada na Austrália, onde nossos nadadores participaram”, afirma o coordenador.

Os nadadores também competem pela Anhembi Morumbi e integraram a vitoriosa equipe que conquistou 15 medalhas de ouro das 16 possíveis nos Jogos Desportivos LIU, entre setembro e outubro deste ano, no Chile.

Para Deborah Palma, diretora de Esporte da Universidade, é uma grande honra ter os atletas como alunos da Anhembi Morumbi. “Como formadores de opinião e líderes em várias comunidades – a sala de aula é uma delas -, estes jovens desempenham um papel importante na sociedade”, conclui.