Aluno de Produção Editorial em Multimeios vive experiência profissional no Líbano

0h00

Uma oportunidade única e tentadora pode levar um jovem talentoso a trancar a matrícula na Universidade por um ano para viver uma nova experiência no Oeste da Ásia. Embora possa parecer o enredo do protagonista de um filme, essa é a história real do aluno do curso de Produção Editorial em Multimeios da Anhembi Morumbi, Cléderson Perez, e mais dois amigos, que, ao se verem diante dessa situação, resolveram desbravar o mundo para alçar voos maiores no Líbano.

 O aluno Cléderson Perez vive uma nova e inesquecível experiência no Líbano
O aluno Cléderson Perez vive uma nova e inesquecível experiência no Líbano

A chance surgiu graças a um papo informal entre Cléderson e o amigo Matheus Siqueira, principal entusiasta dessa empreitada no exterior. O aluno conta que um dia recebeu uma ligação do amigo falando sobre a possibilidade de passarem um ano no Líbano. “No começo eu achei que ele estava muito animado e que isso não ia dar em nada. Ele descobriu que haviam três vagas de trabalho disponíveis para estudantes em um Centro de Mídia que estava sendo construído em Beirute. Na hora ele topou e disse que conhecia mais dois amigos que estariam interessados. Foi quando ele me ligou e também convidou o Fernando Borges, um amigo fotógrafo que conhecemos em um trabalho anterior”.

 Da esquerda para a direita: Cléderson Perez, Fernando Borges e Matheus Siqueira
Da esquerda para a direita: Cléderson Perez, Fernando Borges e Matheus Siqueira

Em um rápido balanço geral dos meses no país, ele diz que os desafios enfrentados na produtora em que trabalha fizeram com que ele aprendesse muito sobre o processo de criação. “O nosso trabalho aqui no Líbano é desenvolver programas para televisão em língua árabe. Como nós não falamos árabe, somos os responsáveis apenas pela parte técnica. O Centro de Mídia (Al-Waad Media Center –WMC) está apenas começando. Temos poucas pessoas e, por isso, temos que fazer um pouco de tudo. Isso tem sido muito bom, pois estou aprendendo bastante sobre o processo de produção televisiva. Cada programa é um desafio, tanto por causa do orçamento, como pelo fato de termos que nos adaptar à uma realidade cultural diferente da nossa”.

 No Líbano, o aluno está aprendendo todo o processo de criação em televisão
No Líbano, o aluno está aprendendo todo o processo de criação em televisão

Há menos de um ano no território até então desconhecido, os rapazes se mostraram inquietos e muito criativos. Partindo da ideia de relatar os acontecidos com eles no dia a dia, resolveram fazer uma minissérie de ficção desenvolvida especialmente para a internet, intitulada Flying Kebab. Para a grande surpresa dos amigos, os quatro episódios gravados até hoje caíram no gosto do público, com direito a matéria do Estado de S. Paulo e divulgação no blog do Marcelo Tas.

 Como não falam árabe, Cléderson e seus amigos trabalham na parte técnica da TV
Como não falam árabe, Cléderson e seus amigos trabalham na parte técnica da TV

“O Flying Kebab é feito para internet e pela internet. Após fazermos o primeiro episódio, as pessoas que assistiram se dispuseram a ajudar. Foi assim que conseguimos o roteirista e o apoio da Colméia (uma produtora brasileira). Nós ficamos surpreendidos com a repercussão que o Flying Kebab teve até agora. A minissérie foi escolhida duas vezes como ‘Staff Pick’ do Vimeo”.

 Os amigos durante a gravação da minissérie Flying Kebab
Os amigos durante a gravação da minissérie Flying Kebab

Além da experiência de sucesso da minissérie na internet, o aluno e seus amigos também estão desbravando a nova cultura e as paisagens locais. “O Líbano é um país lindo. As pessoas são hospitaleiras e a comida é deliciosa. Beirut é uma cidade bem cosmopolita. A maioria das pessoas fala inglês ou francês, além do árabe, e uma boa parte fala as três línguas. Isso facilita muito a vida, já que eu não falo árabe”, explica Cléderson.

 Após alguns meses no país, eles já participaram de diversos projetos dentro da emissora
Após alguns meses no país, eles já participaram de diversos projetos dentro da emissora

Para ele, a Universidade exerce um papel fundamental para a formação profissional e social dos alunos. “É durante a graduação na universidade que temos acesso ao conhecimento para nos formarmos pensadores e críticos. Além disso, o contato com os professores e colegas de classe ajudam a desenvolver as habilidades sociais tão importantes na vida e, principalmente, em um ambiente de trabalho como o que eu estou experimentando agora”.