Aluno de Anhembi Morumbi ganha bolsa para curso em renomada associação americana de Quiropraxia

0h00

O aluno José Gilberto, do oitavo semestre do curso de Quiropraxia da Anhembi Morumbi, foi um dos estudantes que aproveitaram as oportunidades de estudo no exterior oferecidas pela Universidade em 2010. Ele acaba de ganhar uma bolsa de estudos na National Upper Cervical Chiropractic Association (NUCCA), nos Estados Unidos.

Sentindo a necessidade de buscar novos conhecimentos e compartilhar experiências com alunos de outros países, José Gilberto procurou a Coordenadora do curso de Quiropraxia, Ana Paula Facchinato, para orientá-lo. Com seu suporte, decidiu sobre os detalhes da viagem e optou pelo curso de Upper Cervical – uma técnica ainda não difundida no Brasil – ministrado pela NUCCA nos Estados Unidos, famosa por sua fundamentação científica e ótimos resultados obtidos em seus pacientes.

Ao inscrever-se no programa de seleção de estudantes, ele procurou o auxílio da professora Jidiene Depintor e elaborou uma dissertação sobre o futuro da Quiropraxia, sendo premiado com uma bolsa integral para o curso, que aconteceu na cidade de Atlanta, Geórgia (EUA), no mês de outubro. “Foi uma experiência muito importante para meu futuro profissional. Pude estar próximo a grandes expoentes da Quiropraxia, como o Dr. Charles Woodfield e o Dr. Marshall Dickholtz, que ministraram palestras enriquecedoras. Conheci equipamentos de ponta, técnicas específicas de cervical alta, formas de abordagem clínica e marketing em saúde. Além disso, conversei com estudantes de oito países diferentes e trocamos impressões sobre a Quiropraxia no mundo”, comenta José Gilberto.

Durante a viagem o aluno também foi convidado a conhecer a Palmer College of Chiropractic, em Davenport, Iowa, primeira escola de Quiropraxia do Mundo, fundada em 1897 por Daniel David Palmer, criador da técnica. O aluno, que afirma ter voltado cheio de ideias e ansioso para colocar em prática tudo o que aprendeu, também relatou ter conseguido acompanhar o curso sem dificuldades, uma vez que a base de conhecimento que recebeu na Anhembi Morumbi equivale ao conhecimento dos estudantes americanos. “Recomendo a todos que busquem esse tipo de experiência ainda durante a faculdade, devido às facilidades dadas pela Universidade aos estudantes”, conclui.