Programa de Pós-Graduação em Comunicação Mestrado e Doutorado

Estrutura do Programa

Colóquio de Cinema e Arte da Améria Latina

Revalidação de títulos


Sobre o programa

  • Duração: 2 anos (Mestrado) e 4 anos (Doutorado)
  • Câmpus: Vila Olímpia
  • Turno: Integral
  • Doutorado recomendado pela CAPES, em 22 de dezembro de 2014. Mestrado recomendado em 14 de julho de 2006 – Portaria nº 524, MEC, 29 de abril de 2008
  • Regulamento do PPG em Comunicação
  • Acesse o Calendário Acadêmico
  • Investimento: Matrícula de R$ 1.612,00 + 23 parcelas de R$ 1.612,00 (para ingressantes no 1º semestre de 2017)

Conhecendo o Programa de Pós-graduação em Comunicação

Endereço: Rua Casa do Ator, 294 – Unidade 5 – 7º andar – Câmpus Vila Olímpia

Telefone: (11) 3847-3037

E-mail: mecomunicacao@anhembi.br

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu – Mestrado em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi foi recomendado pela CAPES em julho de 2006, tendo iniciado suas atividades em agosto do mesmo ano.

Em 2013, o Programa obteve Nota 4 na Avaliação Trienal da Capes e, no ano seguinte, teve seu projeto de Doutorado aprovado e recomendado pela Capes, dando início às atividades em março de 2015.

Áreas do conhecimento:
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas I
Área: Comunicação
Área de Concentração: Comunicação Audiovisual
Linhas de Pesquisa: Análises de Produtos Audiovisuais; Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual

· O que é área do Programa?
É o campo de conhecimento em que o curso está situado. No caso do PPGCOM da Anhembi Morumbi, a Comunicação está entendida como “comunicação em larga escala”. Não se trata das formas de comunicação interpessoal. A comunicação em larga escala (também chamada de social, porque atinge sociedades e não pessoas isoladamente) é mediada pelos vários meios de comunicação massivos.

· O que é área de concentração do Programa?
É o recorte dentro da área em que se situam as pesquisas feitas por docentes e discentes do Programa. Em consonância com o foco de investigações do PPGCOM da Universidade Anhembi Morumbi, o recorte da sua área de concentração está nos fenômenos comunicacionais essencialmente ligados aos meios audiovisuais de comunicação. Nesse panorama da área de concentração, considera-se o cinema, primordialmente, como matriz de estudos que incluem os demais meios configurados em imagem e som – vídeo, televisão, internet e outros –, dando-se relevo ao princípio da configuração do sistema audiovisual das comunicações, no qual se incluem, em paridade, todos os meios tributários da imagem e do som. Essa ideia geral é desdobrada e enquadrada pelo PPGCOM em duas linhas de pesquisa.

· O que são linhas de pesquisa?
São os desdobramentos da Área de Concentração. Cada linha congrega um conjunto de temas afins, que delimita os campos de interesse e saberes de um grupo de docentes e discentes do programa. O PPGCOM da Anhembi Morumbi tem duas linhas de pesquisa:

LINHA DE PESQUISA

1. Análises de Produtos Audiovisuais
Os objetos desta linha são os produtos audiovisuais (filmes, programas de televisão, vídeos, sites de internet etc.), entendidos como conteúdos configurados em imagem e som, e submetidos aos mais variados tipos de análises (estéticas, poéticas, históricas, narrativas etc.). A opção pelas análises aplicadas ao estudo de produtos audiovisuais permite que as pesquisas dos docentes e discentes que integram esta linha se situem e se movimentem dentro do universo do reconhecimento dos modos e formas de expressão que configuram a comunicação audiovisual. O objetivo é estudar e compreender a configuração expressiva do universo audiovisual contemporâneo, tomando por base os produtos que apresentam natureza tributária das imagens – sejam elas fixas ou animadas – do som e da associação desses dois elementos (imagem e som). A finalidade é debater, discutir e compreender, através do estudo de formas, experiências estéticas e modalidades de estratégias de entretenimento, a inserção de tais produtos no universo das expressividades pertinentes à comunicação audiovisual. Conjuntos de saberes envolvidos: Estudos de cinema, rádio, vídeo, televisão, internet, etc. Análises do audiovisual e cinema. Mídia audiovisual, cinema e entretenimento. Estéticas da comunicação audiovisual e do cinema.

LINHA DE PESQUISA
2. Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual

Os objetos desta linha são os processos midiáticos situados no âmbito de suas relações com a dinâmica da cultura audiovisual. Privilegia-se a relação de midiatização audiovisual que os processos sucedidos no campo das mídias estabelecem com a cultura audiovisual. O movimento de relação dos processos midiáticos com a cultura é enfocado especificamente quando interferem na cultura configurada pelo universo da imagem e do som, permitindo, assim, que sejam estudados os fenômenos de midiatização apenas no tipo específico de cultura que viceja no campo da comunicação audiovisual. Conjuntos de saberes envolvidos: Midiatização. Cultura das mídias audiovisuais. História das mídias audiovisuais e do cinema. Tecnologias na cultura audiovisual e cinematográfica. Práticas de cultura audiovisuais e cinematográficas.

Observação 1: Ao final do Mestrado, que deve ser cumprido no prazo de 24 meses, o discente pesquisador elabora uma Dissertação, que é um estudo teórico de natureza reflexiva, sobre um determinado objeto, convertido em um tema e situado em uma das linhas de pesquisa do curso.

Observação 2: Ao final do Doutorado, que deve ser cumprido no prazo de 48 meses, o discente pesquisador elabora uma Tese, que deve conter sua contribuição inédita para a área de conhecimento em que está situado o Programa.

Observação 3: Tanto a Dissertação quanto a Tese são, obrigatoriamente, de cunho reflexivo-teórico em torno de uma ou de várias questões envolvendo o objeto escolhido. Como parte do trabalho, pode ser aceito um produto audiovisual em que estejam sintetizados os pressupostos teórico-reflexivos do pesquisador.

 

Docentes permanentes

Bernadette Lyra

Titulação: Dra. em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP); Pós-doutora em Cinema pela Université René Descartes, Paris V, Sorbonne
Temas que orienta: Análise de filmes, análise de produtos audiovisuais, gêneros cinematográficos, cinema de bordas, cinema internacional, cinema brasileiro
Linha de Pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais
E-mail: blyra@uol.com.br
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8148037951352662


Gelson Santana

Titulação: Dr. em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP)
Temas que orienta: Tecnologias da comunicação, cinema e novas tecnologias, cinema de bordas, games, cibercultura, cultura pop, hipermídia, formas seriadas no audiovisual, cultura das mídias
Linha de pesquisa em que atua no programa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
E-mail: gsansan@gmail.com
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2975129034302290


Laura Loguercio Cánepa

Titulação: Dra. em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp-SP)
Temas que orienta: Análise de filmes, análise de produtos audiovisuais, gêneros cinematográficos, cinema contemporâneo, cinema mudo, cinema internacional, cinema brasileiro.
Linha de pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais
E-mail: llcanepa@anhembi.br
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8887782644586702
Site: www.horrorbrasileiro.blogspot.com


Luiz Vadico

Titulação: Dr. em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Temas que orienta: Gêneros cinematográficos, religião e audiovisual, história do cinema, narrativas audiovisuais, estética do audiovisual, relações de gênero no audiovisual
Linha de pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais
E-mail: vadico@gmail.com
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8801741776669936
Site: www.luizvadico.blogspot.com


Maria Ignês Carlos Magno

Titulação: Drª. em Ciência da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP)
Temas que orienta: Cultura das mídias, história das tecnologias, comunicação e sociabilidades, comunicação e identidades, crítica e produção cultural
Linha de pesquisa em que atua no programa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
E-mail: unsigster@gmail.com
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1139572756285287


Mauricio Mario Monteiro

Titulação: Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo.
Temas que orienta: História do Cinema e da Música; Teorias do Audiovisual e Musicologia; Cultura Audiovisual; Tecnologias da Comunicação.
Linha de pesquisa em que atua no Programa: Processos midiáticos na cultura audiovisual
E-mail: 
mauriciomonteiro@hotmail.com
Link para o Currículo Lattes:http://lattes.cnpq.br/0631200501793331


Renato Luiz Pucci Junior

Titulação: Dr. em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).
Temas que orienta: cinema e televisão pós-modernos, ficção seriada televisiva, história do cinema e da televisão, teoria de cinema e televisão, análise de produtos audiovisuais.
Linha de Pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais
E-mail: renato.pucci@gmail.com
Link para o Lattes: http://lattes.cnpq.br/9685714311770818


Rogério Ferraraz

Titulação: Dr. em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Temas que orienta: Análise de filmes, análise de produtos audiovisuais, gêneros cinematográficos, cinema contemporâneo, cinema internacional, cinema brasileiro, narrativas audiovisuais seriadas
Linha de pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais
E-mail: rferraraz@anhembi.br
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7227946196791923


Sheila Schvarzman

Titulação: Dra. em História Social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Pós-doutora em Multimeios pela Unicamp
Temas que orienta: História e cinema, história do cinema, história do audiovisual no Brasil, gêneros cinematográficos em suas relações com a história, cinema documentário
Linha de pesquisa em que atua no programa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
E-mail: sheilas1000@outlook.com
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9549195212952852


Vicente Gosciola

Titulação: Dr. em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Pós-doutor em Estudos Fílmicos, Comunicação e Artes Visuais pela Universidade do Algarve-CIAC, Portugal
Temas que orienta: Novas mídias, cinema, tecnologia e estilo do cinema e do audiovisual, games, ARG, narrativa transmídia, remidiação, cibercultura, narrativa audiovisual
Linha de pesquisa em que atua no programa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
E-mail: vicente.gosciola@gmail.com
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5946402698411270

Docentes colaboradores

Luiz Aberto de Farias

Titulação: Dr. em Comunicação e Cultura pelo Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina (Prolam) da Universidade de São Paulo
Temas que orienta: Mídias audiovisuais nas organizações, opinião pública no cinema e produções audiovisuais.
Linha de Pesquisa em que atua no programa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
E-mail: lafarias@anhembi.br
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3303990426723179

Professores visitantes

Thiago Pereira Falcão

Titulação: Dr. em Comunicação e Cultura Contemporânea no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporânea da Universidade Federal da Bahia.
Temas que orienta: Novas mídias audiovisuais; Jogos eletrônicos.
Linha de Pesquisa em que atua no programa: Análises de Produtos Audiovisuais.
E-mail: tpfalcao@anhembimorumbi.edu.br
Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9175813568580367


Pós-Doutorandos

EM ANDAMENTO:

Jamer Guterres de Mello
Período: 2016 – atual
Projeto de Pesquisa: Imagens, telas e projeções: Diálogos entre o cinema e a videoinstalação na obra de Harun Farocki
Agência financiadora: PNPD/CAPES
Supervisora: Profa. Dra. Laura Loguercio Cánepa
Linha de Pesquisa: Análises de Produtos Audiovisuais
Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9707216305631668

CONCLUÍDOS

Bruno Cesar Simões Costa
Período: 2013-2014
Projeto de Pesquisa: O presente no futuro: as valências históricas nas fantasias futurísticas a partir da obra de Philip K. Dick
Agência Financiadora: PNPD/CAPES
Supervisor: Prof. Dr. Gelson Santana Penha
Linha de Pesquisa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9440881851949222

Lúcio De Franciscis dos Reis Piedade
Período: 2011-2014
Projeto de Pesquisa: Representações do grotesco, do horror e da violência nos filmes pornôs brasileiros dos anos 1980
Agência Financiadora: FAPESP
Supervisor: Prof. Dr. Rogério Ferraraz
Linha de Pesquisa: Análises de Produtos Audiovisuais
Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4333942354628642

Thiago Falcão
Período: 2014-2015
Projeto de Pesquisa: Para além das entrelinhas: Interfaces e seu papel mediador nos Jogos Eletrônicos
Agência financiadora: PNPD/CAPES
Supervisor: Prof. Dr. Vicente Gosciola
Linha de Pesquisa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9175813568580367

Objetivos do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi

1. Formar e capacitar pesquisadores, professores e profissionais aptos ao manejo das questões relativas à inserção do eixo de comunicação audiovisual no campo dos interesses do pensamento científico.

2. Desenvolver e incentivar as pesquisas, trabalhos, publicações e congêneres que examinem a presença e atuação dos meios de comunicação audiovisual, quer de forma específica na configuração expressiva de seus produtos e processos, quer em sua relação com outros modos comunicacionais e quer ainda em seu impacto sobre as sociedades e culturas audiovisualmente midiatizadas.

3. Fomentar o envolvimento de todos os docentes, discentes e demais participantes dos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Comunicação na produção do conhecimento voltado para a área de concentração pretendida (Comunicação Audiovisual).

4. Incentivar a busca e o uso de premissas, teorias e princípios de outras áreas, tais como Arte, História, Sociologia, Antropologia e demais, nos estudos e pesquisas que se desenvolvem neste Programa, garantindo um caráter científico múltiplo e favorecendo as trocas interdisciplinares no decorrer do curso.

5. Contribuir para o aprimoramento e atualização dos cursos de graduação da Universidade Anhembi Morumbi através de aulas, orientação de Iniciação Científica, participação em TCCs e demais mecanismos de relacionamentos acadêmicos.

6. Promover e realizar cooperações e intercâmbios nacionais e internacionais com outros Programas de Pós-graduação na Área da Comunicação, em especial aqueles voltados para a Comunicação Audiovisual, possibilitando aos docentes e discentes o contínuo aperfeiçoamento, além de atualizações e trocas de informações no campo do ensino e da pesquisa.

Perfil do profissional a ser formado

O Programa de Pós-graduação da Universidade Anhembi Morumbi está preparado para formar profissionais com habilidades acadêmicas e extra-acadêmicas suficientes para se debruçarem sobre os aspectos científicos da comunicação audiovisual, estudando, examinando, produzindo e aplicando metodologias capazes de dar conta do pensamento e dos saberes nessa área específica, e na inter-relação que ela mantém com as demais áreas, dentro do campo da Comunicação e em campos do conhecimento afins.

Os pesquisadores e professores formados pelo curso são capacitados a desenvolver estudos, pesquisas e projetos que envolvam o universo da comunicação audiovisual, no âmbito da produção e dos processos audiovisuais, manejando pressupostos adequados ao envolvimento com os meios de comunicação, com a convergência midiática e com a midiatização da sociedade e da cultura atuais face à disseminação dos avanços e inovações tecnológicos no campo da imagem e do som e seu impacto nas práticas comunicacionais globalizadas.

Áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa

Área de Concentração:

Comunicação Audiovisual

A área de concentração Comunicação Audiovisual delimita e recorta as atividades em ensino e pesquisa do Doutorado em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi. Insere-se, assim, entre as demais competências e características pertinentes à área básica do conhecimento a que o curso se vincula (Comunicação), ao mesmo tempo em que recorta e particulariza o foco das pesquisas e do tipo de formação promovidas por ele: o audiovisual.

Os objetos desta área de concentração são os fenômenos comunicacionais que se dão no âmbito dos meios audiovisuais de comunicação. Ou seja, a área de concentração deste Doutorado, em sua abrangência, circunscreve elementos, efeitos e ações que partilham os universos tecnológicos, sociais e culturais, especificamente naquilo em que estes são atravessados por dispositivos midiáticos da comunicação, voltados para produzir e veicular mensagens configuradas, técnica e expressivamente, em imagens e sons.

Esta área de concentração está caracterizada pelo estudo dos meios de comunicação audiovisuais, resultantes de um determinado momento tecnológico (cinema, televisão, rádio, vídeo, internet, telefones celulares e congêneres) em todos seus aspectos específicos, interrelacionados e multirrelacionados, dando-se relevo ao princípio da configuração do sistema audiovisual das comunicações, no qual se incluem, em paridade, todos os meios tributários da imagem e do som, e agregando-se as preocupações com a produção e os processos pelos quais tais meios audiovisuais operam no campo da cultura e da sociedade.

Disciplinas obrigatórias vinculadas à Área de Concentração

Comunicação Audiovisual e Teorias do Contemporâneo (Para o Mestrado)
Comunicação Audiovisual e Teorias do Contemporâneo II (Para o Doutorado)

Linhas de Pesquisa:

1. Análises de Produtos Audiovisuais. Os objetos desta linha são os produtos audiovisuais (filmes cinematográficos, peças publicitárias audiovisuais, programas de televisão, vídeos, games, sites de internet e congêneres), entendidos como conteúdos configurados em imagem e som, e submetidos aos mais variados tipos de análises (estéticas, poéticas, tecnológicas, históricas, narrativas e outras).

O objetivo desta linha de pesquisa é investigar, estudar e compreender a configuração expressiva do universo audiovisual, tomando por base os produtos que apresentam natureza tributária da associação de imagem e som, debatendo, discutindo e compreendendo, através do estudo de formas, experiências estéticas e modalidades de estratégias, a inserção de tais produtos na comunicação audiovisual. A opção pelas análises aplicadas ao estudo dos produtos audiovisuais permite que as pesquisas dos docentes e discentes, que integram esta linha, se situem e se movimentem dentro do universo de reconhecimento dos modos e formas de expressão que configuram esse tipo específico de comunicação.

Disciplinas eletivas vinculadas à Linha 1:

  • Análise das formas nos meios audiovisuais da comunicação
  • Estética dos meios audiovisuais
  • Formas seriadas nos meios audiovisuais
  • Experimentação, invenção e vanguarda no audiovisual
  • Metodologias de análises em imagem e som
  • Modos narrativos audiovisuais nas mídias
  • Teorias do cinema e práticas de análise fílmica
  • Estudos analíticos de televisão
  • Tópicos especiais para análises de produtos audiovisuais.

 

2. Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual
Os objetos desta linha são os processos midiáticos situados no âmbito de suas relações com a dinâmica da cultura audiovisual.

O objetivo desta linha de pesquisa é investigar, estudar e compreender as relações específicas que os processos sucedidos no campo das mídias estabelecem com a cultura audiovisual. As pesquisas dos docentes e discentes que integram esta linha se fazem no universo das ocorrências de midiatizações, enfocado, em especial, quando processos midiáticos interferem na cultura configurada pela imagem e som, permitindo, assim, que sejam estudados fenômenos culturais midiatizados que ocorrem no campo da comunicação audiovisual.

Disciplinas eletivas vinculadas à Linha 2:

  • Conceitos culturais do pop nos meios de comunicação massivos
  • Cultura audiovisual e identidades
  • Efeitos das tecnologias da comunicação
  • História e mídias audiovisuais
  • Metodologias contemporâneas na interface história, memória e audiovisual
  • Opinião e enunciado no contexto das organizações e suas mensagens audiovisuais
  • A crítica como produção e prática cultural
  • Tecnologias da comunicação e sociabilidades

Tópicos especiais para processos midiáticos na cultura audiovisual

PROJETOS DE PESQUISA EM ANDAMENTO

LINHA 1: ANÁLISES DE PRODUTOS AUDIOVISUAIS

Profa. Dra. Bernadette Lyra
NAS BORDAS PERIFÉRICAS DO CINEMA BRASILEIRO

O termo cinema de bordas foi por mim concebido, em 2005, na tentativa de dar conta da existência de uma filmografia tradicionalmente contemplada pela História, Teoria e Crítica do Cinema Brasileiro, a qual valoriza, sobretudo, a política dos filmes autorais ou artísticos.

Desde então, venho fazendo estudos continuados (inclusive organizando grupos independentes sobre tais estudos) para chegar à concretização de um conceito que vai contemplar uma filmografia por vezes menosprezada e esquecida, por ser dada como popular ou trivial. Trata-se de um cinema invisível e periférico, que atua na confluência e interfluência de formas cinematográficas legitimadas e institucionalizadas.

Os filmes de bordas se articulam sob condições específicas de produção e exibição e apresentam características próprias: baixo orçamento, atores amadores, tendência aos estereótipos dos gêneros cinematográficos, aproveitamento de temas regionais, entre outros. Além disso, oscilam entre a cultura popular, erudita e midiática, podendo ser considerados um fenômeno cultural periférico que ocorre em todas as regiões do país.

Profa. Dra. Laura Loguercio Cánepa

ANÁLISE DA PRODUÇÃO CONTEMPORÂNEA DE HORROR CINEMATOGRÁFICO NO BRASIL (2008 – 2015)

Este projeto dá continuidade à pesquisa iniciada em 2005, com a tese “Medo de quê? – Uma história do horror nos filmes brasileiros”, defendida na Unicamp, em 2008. O que se percebeu, desde então, é que o cinema de horror brasileiro, que até aquele momento consistia em tendência minoritária, tem conquistado um espaço mais significativo no cinema nacional, tanto em festivais de nicho quanto em produções de alcance massivo entre os lançamentos comerciais. O objetivo da pesquisa é compreender como se configura esse novo panorama, iniciado com a superprodução “Encarnação do Demônio” (retorno às telas do principal nome do cinema de horror brasileiro, José Mojica Marins, em 2008) e seguido por dezenas de curtas e longas metragens. O que se pretende é examinar as escolhas narrativas, estilísticas e de inserção mercadológica desses filmes, considerando também sua relação com a tradição anterior do horror brasileiro. Como bibliografia básica, tem-se inúmeros artigos de diferentes pesquisadores brasileiros do tema (Lúcio Reis Piedade, Rodrigo Carreiro, Carlos Primati, Laura Cánepa, entre outros), além da bibliografia sobre o cinema de horror latino-americano, como os trabalhos de Rosssana Diaz-Zambrana. Também os estudos contemporâneos sobre o cinema de horror, como os de Mark Jankovich, Robert Spadoni, Richard Bégin, Laurent Guido e Jeremy Morris, serão considerados neste estudo, de modo a não perder de vista os modos como o horror cinematográfico brasileiro se relaciona com as tendências internacionais.

 

Prof. Dr. Luiz Antonio Vadico

HAGIOGRAFIA FÍLMICA. PORQUE A VIDA DE UM SANTO NÃO É UMA CINEBIOGRAFIA.
Este projeto se iniciou após nossas primeiras reflexões em um anterior sobre o Campo do Filme Religioso. Em busca de conceituar a massa de filmes de assunto religioso, nos deparamos com o livro de Pamela Grace, The Religious Film: the hagiopic, de 2009, ela desejou, tal como William Telford, Mellany Wright, entre outros, estabelecer um conceito de gênero que abarcasse todo esse universo, e lhe impôs como limite as produções de origem cristã, e chamou o gênero de Hagiopics. Neste esforço, ela chegou a abranger filmes sobre vidas de Santos e foi aí que seu trabalho despertou interesse.

Anteriormente defendemos a existência do Campo do Filme Religioso, o qual abarca vários gêneros (VADICO, 2010, p. 178), logo, discordamos do termo hagiopic como conceito de um gênero amplo. Mas sentimos que podemos realocá-lo, com adequações, para o Filme Hagiográfico, ou Hagiografia Fílmica. Em outras palavras, um gênero abarcado pelo Campo do Filme Religioso, e que trata da Vida dos Santos e somente delas, e que possui poucos trabalhos publicados. Nosso objetivo aqui é refletir sobre suas características, forma e estética.

 

O ESPECIAL EFEITO DO EFEITO ESPECIAL. A REPRESENTAÇÃO DE HIEROFANIAS NO CINEMA
Neste projeto, refletiremos sobre a representação de hierofanias no Cinema. Serão objeto de análise diversos filmes, como p.ex.: A Canção de Bernadette (King, 1948) e O Milagre de Fátima (Brahm, 1952). Há alguns anos, venho me interessando sobre a representação da manifestação do sagrado no Cinema. Inicialmente, apareceu o artigo Anjos Vazios, publicado pela revista Rumores. Lá, como agora eu estava em busca de verificar como uma hierofania era representada. Um desvio de percurso acabou ocorrendo, pois notei que no caso do filme A Paixão da Pathé, o filme ali analisado, uma grande parte dos anjos representados não possuíam um significado religioso, e nem sagrado propriamente dito, mas estavam ali acima de tudo por razões estéticas; isto acabou valendo um estudo mais pormenorizado.

Após este, acabei por passar alguns anos sem poder me preocupar mais a fundo com a representação cinematográfica de uma hierofania. Mas, o que é uma hierofania? Chamamos de Hierofania a manifestação do sagrado no profano, aqui utilizando um conceito do historiador das religiões Mircea Eliade: O homem toma conhecimento do sagrado porque este se manifesta, se mostra como algo absolutamente diferente do profano. A fim de indicarmos o ato da manifestação do sagrado, propusemos o termo hierofania. Este termo é cômodo, pois não implica nenhuma precisão suplementar: exprime apenas o que está implicado no seu conteúdo etimológico, a saber, que algo de sagrado se nos revela. Poder-se-ia dizer que a história das religiões, desde as mais primitivas às mais elaboradas, é constituída por um número considerável de hierofanias, pelas manifestações das realidades sagradas. A partir da mais elementar hierofania, por exemplo, a manifestação do sagrado num objeto qualquer, uma pedra ou uma árvore e até a hierofania suprema, que é, para um cristão, a encarnação de Deus em Jesus Cristo, não existe solução de continuidade.

Encontramo-nos diante do mesmo ato misterioso: a manifestação de algo de ordem diferente de uma realidade que não pertence ao nosso mundo em objetos que fazem parte integrante do nosso mundo natural, profano. Então, interessa-nos observar de que forma a manifestação do sagrado (que se dá no mundo histórico) é representada no filme. Tendo em vista uma questão de recorte metodológico, ficaremos sobretudo nas manifestações relativas a corpos humanos. Este cuidado é necessário uma vez que ocorre grande variedade de hierofanias, como p.ex. A abertura do Mar Vermelho, em Os Dez Mandamentos (DeMille, 1956). Algumas das nossas conclusões poderão ser estendidas a todas elas, outras não necessariamente.

 

Prof. Dr. Renato Luiz Pucci Jr.

INTELIGÊNCIA NA TV: AS NARRATIVAS DE INVESTIGAÇÃO

O objetivo do projeto é examinar representações da inteligência na ficção televisiva. Nesta primeira etapa, trata-se de examinar personagens e situações de narrativas de investigação, como as que envolvem detetives, a fim de flagrar os modos como são representados os atos cognitivos. O problema de pesquisa é: as representações da inteligência em narrativas televisivas de investigação podem ser associadas a uma “educação intelectual” do público? O referencial teórico fundamental está no cognitivismo (Patrick C. Hogan, Jay Friedenberg e Gordon Silverman, David Bordwell) e nos estudos de televisão (Jean-Pierre Esquenazi, Jeremy G. Butler, entre outros). Será utilizado o instrumental metodológico da análise audiovisual comparativa a fim de que se destaquem as soluções de imagem e som utilizadas para materializar o que, em princípio, parece inacessível ao universo audiovisual, ou seja, a inteligência em ato.

 

A PROBLEMÁTICA DA CULTURA PARTICIPATIVA FRENTE À TELEVISÃO BRASILEIRA: O CASO DA MINISSÉRIE A TEIA

Projeto de pesquisa para participação no Obitel – Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva, biênio 2014-2015. Propõe-se uma pesquisa qualitativa, dentro da qual será realizada uma coleta de dados em redes sociais e sites na web e, em paralelo, o exame analítico do corpus, isto é, a série A Teia, exibida pela Rede Globo em 2014. Pretende-se, assim, constatar até que ponto elementos com potencial de provocar polêmicas e reações emotivas (composição de personagens, narrativa e estilística) teriam ou não proporcionado esses resultados. A par desse procedimento, será realizado um levantamento de informações sobre a efetiva participação dos espectadores contemporâneos em relação à ficção televisiva, de modo a constatar em que medida A Teia se coaduna com esse grau típico de participação e, também, em que a Rede Globo suscitou as reações previstas ou se limitou a fornecer dados sobre a minissérie em múltiplas plataformas.

 

Prof. Dr. Rogério Ferraraz

A PROBLEMÁTICA DA CULTURA PARTICIPATIVA FRENTE À TELEVISÃO BRASILEIRA: O CASO DA MINISSÉRIE A TEIA

Projeto de pesquisa para participação no Obitel – Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva, biênio 2014-2015. Propõe-se uma pesquisa qualitativa, dentro da qual será realizada uma coleta de dados em redes sociais e sites na web e, em paralelo, o exame analítico do corpus, isto é, a série A Teia, exibida pela Rede Globo em 2014. Pretende-se, assim, constatar até que ponto elementos com potencial de provocar polêmicas e reações emotivas (composição de personagens, narrativa e estilística) teriam ou não proporcionado esses resultados. A par desse procedimento, será realizado um levantamento de informações sobre a efetiva participação dos espectadores contemporâneos em relação à ficção televisiva, de modo a constatar em que medida A Teia se coaduna com esse grau típico de participação e, também, em que a Rede Globo suscitou as reações previstas ou se limitou a fornecer dados sobre a minissérie em múltiplas plataformas.

 

AUTORIA E GÊNEROS NO CINEMA LIMÍTROFE DE DAVID LYNCH

Esta pesquisa pretende revisitar a obra do cineasta David Lynch, objeto de minha tese de doutorado defendida em 2003, propondo uma revisão do conceito de cinema limítrofe desenvolvido naquela ocasião, verificando sua pertinência e abrangência, especialmente no que tange à análise dos elementos genéricos e das marcas autorais em seus trabalhos.

A hipótese é que autoria e gênero caminham juntos na obra de Lynch. Em 1984, Ismail Xavier, no apêndice de seu livro O discurso cinematográfico, apontava que, no cinema daquela época, a citação, o refazer e o deslocar passavam novamente a primeiro plano, a produção autoral era uma ficção de segundo grau, repetindo dispositivos clássicos, mas com um novo sentido, a partir do rearranjo hiperconsciente das mesmas figuras de estilo, deslocadas, revigoradas pela introdução de ingredientes novos. A grande aposta, concluía Xavier, era que naquele processo de reiterações e deslocamentos, o cinema faria ver melhor as próprias convenções de linguagem, as leis dos gêneros da indústria cinematográfica e seu sentido, ideológico e político, no interior da cultura de massas.

No cinema norte-americano contemporâneo (compreendido aqui a partir de meados da década de 1970), um dos diretores que cumpriu essa grande aposta foi David Lynch. Em seus filmes, de Eraserhead (1977) a Império dos sonhos (Inland Empire, 2006), considerando apenas os longas para cinema, Lynch trabalha com temas recorrentes e apresenta características que se repetem, o que permite qualificá-los como traços autorais.

Vários deles, porém, surgem do modo como Lynch trabalha com os gêneros cinematográficos, como o policial e o noir, o horror, o road movie, entre outros: o cineasta faz uso dos principais clichês desses gêneros, ora para homenageá-los ora para subvertê-los e transgredi-los. Lynch desenvolve uma espécie de cinema limítrofe que opera exatamente nos limites entre ilusionismo e anti-ilusionismo, narrativa clássica e propostas de vanguarda, filme de gênero e filme experimental.

Este cinema limítrofe embaralha formas fílmicas e conceitos artísticos distintos, produzindo um jogo de quebra-cabeça narrativo e estético, em que a junção das partes (ou pistas) resulta na formação de um todo complexo e de múltiplos significados. Assim, o objetivo desta pesquisa é verificar se o conceito do cinema limítrofe ainda pode ser aplicado aos filmes do cineasta e se pode ser estendido aos trabalhos audiovisuais que Lynch desenvolveu em outras mídias, como a televisão, o vídeo e a internet. Além disso, buscar-se-á demonstrar que o rearranjo dos gêneros cinematográficos é uma peça importante desse jogo audiovisual autoral lynchiano. Alguns dos textos que compõem a bibliografia inicial dessa pesquisa são: ATKINSON, Michael. Veludo azul. Rio de Janeiro: Rocco, 2002. COPJEC, Joan (ed.). Shades of Noir: a reader. London New York: Verso, 1998. FERRARAZ, Rogério. O cinema limítrofe de David Lynch. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica). São Paulo: PUC, 2003. LYNCH, David; GIFFORD, Barry. Lost Highway. Londres: Faber and Faber, 1997. LYNCH, David; RODLEY, Chris. Lynch on Lynch. London: Faber and Faber, 1999. NAGIB, Lúcia. A droga perfeita que vem do som . In: Folha de S. Paulo. São Paulo, 27/4/1997. SARGEANT, Jack; WATSON, Stephanie. Lost Highways: An Illustrated History of Road Movies. Creation Books, 1999. TELOTTE, J. P. (org.). The Cult Film Experience: Beyond All Reason. Austin: University of Texas, 1991. XAVIER, Ismail. O discurso cinematográfico: a opacidade e a transparência. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

 

LINHA 2 – PROCESSOS MIDIÁTICOS NA CULTURA AUDIOVISUAL

Prof. Dr. Gelson Santana Penha

OS PROCESSOS DE MIDIATIZAÇÃO DA FELICIDADE NA CULTURA POP

Esta pesquisa parte do princípio de que na cultura pop a felicidade é uma forma vazia na qual cabe qualquer efeito. Este princípio determina as estratégias midiáticas que conformam a construção de sentido como modo implícito aos produtos das mídias desligados em um primeiro momento das sociabilidades. Ao se levar em conta que na cultura pop os efeitos de sentido se voltam para si mesmo, a felicidade se configura a partir de formas deslocadas dos processos históricos enquanto estratégia configuradora.

Profa. Dra. Maria Ignês Carlso Magno

A TELENOVELA BRASILEIRA SOB OS OLHOS DA CRÍTICA NOS ANOS DE 1970 -1990

A crítica como linguagem e produção vem sendo, desde o mestrado, meu objeto de estudo e pesquisa. O projeto atual pretende dar continuidade aos estudos da crítica e da produção crítica sobre a telenovela no Brasil em seus aspectos de produção e veiculação através dos meios de comunicação, permitindo um conhecimento sobre uma época determinada e sobre a situação própria da linguagem crítica no âmbito da sociedade formatada pelas mídias massivas. O objetivo principal é o de estudar a produção crítica sobre a telenovela brasileira. A natureza da pesquisa é teórica e a análise terá como foco a produção ficcional e a crítica produzida no período de 1970 a 1990. Os resultados esperados são os de colaborar com os estudos da crítica na área da comunicação audiovisual, em especial a crítica de telenovela.

A PROBLEMÁTICA DA CULTURA PARTICIPATIVA FRENTE À TELEVISÃO BRASILEIRA: O CASO DA MINISSÉRIE A TEIA

Projeto de pesquisa para participação no Obitel – Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva, biênio 2014-2015. Propõe-se uma pesquisa qualitativa, dentro da qual será realizada uma coleta de dados em redes sociais e sites na web e, em paralelo, o exame analítico do corpus, isto é, a série A Teia, exibida pela Rede Globo em 2014. Pretende-se, assim, constatar até que ponto elementos com potencial de provocar polêmicas e reações emotivas (composição de personagens, narrativa e estilística) teriam ou não proporcionado esses resultados. A par desse procedimento, será realizado um levantamento de informações sobre a efetiva participação dos espectadores contemporâneos em relação à ficção televisiva, de modo a constatar em que medida A Teia se coaduna com esse grau típico de participação e, também, em que a Rede Globo suscitou as reações previstas ou se limitou a fornecer dados sobre a minissérie em múltiplas plataformas.

 

Profa, Dra. Sheila Schvarzman

GUSTAVO DAHL – TRAJETÓRIAS DO CINEMA, TRAJETÓRIAS DO BRASIL

Gustavo Dahl (1938- 2011) foi um nome central do cinema brasileiro uma vez que não restringiu sua atividade à direção de filmes, mas dedicou-se também à critica, à intervenção política nas questões do cinema e da cultura brasileira, à gestão, uma vez que teve um papel relevante na Embrafilme quando, em 1974, a convite de Roberto Farias, então diretor do órgão, vai dotar o cinema brasileiro de uma grande distribuidora de filmes que enfrentou a hegemonia do cinema norte americano hegemônico, algo que nunca antes havia existido, e que depois, com a extinção da entidade em 1989, o Brasil não voltou a ter. Se isso já não fosse significativo, Gustavo criou e dirigiu a Ancine (Agência Nacional de Cinema, entre 2001 e 2006. Depois disso, atuou como Presidente do Conselho da Fundação Cinemateca Brasileira e Gerente do Centro Técnico Audiovisual, o CTAV no Rio de Janeiro até a sua morte. Ou seja, Gustavo Dahl dedicou-se a praticamente todos os ramos da atividade cultural e cinematográfica no Brasil. Sendo assim, nessa pesquisa devo ter toda a sua trajetória delineada, mas sobretudo fazer dessa trajetória de vida o que ela é também: a trajetória de uma geração significativa, a do Cinema Novo do qual é membro desde a formação no final dos anos 1950, geração para o qual a construção de um cinema e da cultura brasileira eram a sua forma de intervenção para a construção de um país mais justo e menos desigual.

Assim, trazer à luz o testemunho, as visões e contribuições de Gustavo Dahl em todas essas atividades de que foi protagonista privilegiado dessa história que é do cinema, da cultura, mas que é também do Brasil nos últimos sessenta anos.

Prof. Dr. Vicente Gosciola

NARRATIVAS INTERATIVAS E TRANSMÍDIAS EM MEIOS AUDIOVISUAIS

O projeto visa desenvolver um estudo dos diversos processos sociais que são resultantes de meios audiovisuais no âmbito da narrativa interativa e da narrativa transmídia. A partir da revisão dos princípios de roteiro e narrativa em cinema e audiovisual, observamos as práticas interatividade e de transmidiação e o seu papel nas novas mídias e nas redes sociais que fazem uso do audiovisual. A execução da pesquisa culmina com a produção de um banco de dados em rede social aberta para o estudo e a divulgação da produção audiovisual interativa e transmidiática.

 

A PROBLEMÁTICA DA CULTURA PARTICIPATIVA FRENTE À TELEVISÃO BRASILEIRA: O CASO DA MINISSÉRIE A TEIA

Projeto de pesquisa para participação no Obitel – Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva, biênio 2014-2015. Propõe-se uma pesquisa qualitativa, dentro da qual será realizada uma coleta de dados em redes sociais e sites na web e, em paralelo, o exame analítico do corpus, isto é, a série A Teia, exibida pela Rede Globo em 2014. Pretende-se, assim, constatar até que ponto elementos com potencial de provocar polêmicas e reações emotivas (composição de personagens, narrativa e estilística) teriam ou não proporcionado esses resultados. A par desse procedimento, será realizado um levantamento de informações sobre a efetiva participação dos espectadores contemporâneos em relação à ficção televisiva, de modo a constatar em que medida A Teia se coaduna com esse grau típico de participação e, também, em que a Rede Globo suscitou as reações previstas ou se limitou a fornecer dados sobre a minissérie em múltiplas plataformas.

Disciplinas

Disciplinas obrigatórias (ligadas à Área de Concentração)

  • Comunicação Audiovisual e Teorias do Contemporâneo (exclusiva para os discentes do Mestrado)
  • Comunicação Audiovisual e Teorias do Contemporâneo II (exclusiva para os discentes do Doutorado)

 

Eletivas:

Linha de pesquisa 1: Análises de Produtos Audiovisuais

Disciplinas eletivas vinculadas à Linha 1:

  • Análise das formas nos meios audiovisuais da comunicação
  • Estética dos meios audiovisuais
  • Formas seriadas nos meios audiovisuais
  • Experimentação, invenção e vanguarda no audiovisual
  • Metodologias de análises em imagem e som
  • Modos narrativos audiovisuais nas mídias
  • Teorias do cinema e práticas de análise fílmica
  • Estudos analíticos de televisão
  • Tópicos especiais para análises de produtos audiovisuais.

Linha de pesquisa: Processos Midiáticos na Cultura Audiovisual

  • Conceitos culturais do pop nos meios de comunicação massivos
  • Cultura audiovisual e identidades
  • Efeitos das tecnologias da comunicação
  • História e mídias audiovisuais
  • Metodologias contemporâneas na interface história, memória e audiovisual
  • Opinião e enunciado no contexto das organizações e suas mensagens audiovisuais
  • A crítica como produção e prática cultural
  • Tecnologias da comunicação e sociabilidades
  • Tópicos especiais para processos midiáticos na cultura audiovisual

MESTRADO:

Durante o período em que estiver matriculado, o aluno do Mestrado deverá cursar:

  • 1 (uma) disciplina obrigatória, ligada à área de concentração do programa: 4 créditos
  • 1 (uma) disciplina optativa na linha de pesquisa à qual está vinculada seu projeto: 4 créditos
  • 2 (duas) disciplinas optativas eletivas de livre escolha: 8 créditos

Total de créditos em disciplinas: 16 créditos

Os demais créditos serão atribuídos a critério dos orientadores, em função de cursos, seminários e outras atividades programadas, ministradas por docentes do Mestrado e professores convidados: 14 créditos.

Depois de cumpridos todos os créditos em disciplinas e atividades programadas, o aluno realizará o exame de qualificação e a redação/defesa da Dissertação de Mestrado: 20 créditos

Total de créditos do curso: 50

Total de horas: 750

Duração: 24 meses

DOUTORADO:

Durante o período em que estiver matriculado, o aluno deverá cursar:

  • 1 (uma) disciplina obrigatória, ligada à área de concentração do programa: 4 créditos
  • 2 (duas) disciplinas optativas na linha de pesquisa à qual está vinculada seu projeto: 4 créditos
  • 2 (duas) disciplinas optativas eletivas de livre escolha: 8 créditos

Total de créditos em disciplinas: 20 créditos

Demais créditos serão atribuídos, a critério dos orientadores, em função de cursos, seminários e outras atividades programadas, ministradas por docentes do Mestrado e professores convidados: 14 créditos.

Depois de cumpridos todos os créditos em disciplinas e atividades programadas, o aluno realizará o exame de qualificação e a redação/defesa da Tese de Doutorado: 30 créditos

Total de créditos do curso: 66
Total de horas: 990
Duração: 48 meses

 

Estudantes

Projeto Vínculos

 

O Projeto Vínculos é um espaço criado dentro do Mestrado em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi para coletar e reunir dados sobre os egressos do curso em atendimento à necessidade de acompanhamento da produção intelectual e situação institucional dos ex-alunos, pelo período de cinco anos a partir da titulação.

Constitui-se em um território de contatos e trocas que garante uma constante atualização, permitindo manter os vínculos entre o Programa, seus docentes e discentes.

Confira informações sobre alguns egressos do PPGCOM UAM:

 

1) Antonio Pires de Carvalho
Ano de titulação: 2008

Situação atual:
– docente na Anhembi Morumbi, pós-graduação, desde 2011

Outros:
– convidado na Loyola Marymont University – LA – USA, 2011.
– participou de curso de inglês na Soreth Bay School – LA – USA, 2012

 

2) Celia Cristina Torres
Ano de titulação: 2008

Situação atual:
– docente na graduação da Universidade Anhembi Morumbi

Produção:
– artigo “Outra Natureza da Cor da Pele, Jornal O Povo on line
– 01 orientação de Iniciação Científica
– 01 orientação de Trabalho de Conclusão de Curso.

Cargo:
– analista de pesquisa na Universidade Anhembi Morumbi

 

3) Ariadne Catanzaro
Ano de titulação: 2009

Situação atual:
–       docente nas Faculdades Integradas Interamericanas – FAITER – Grupo Oswaldo Cruz
–       2011: Coordenação do Curso de Publicidade e Propaganda FAITER / Grupo Oswaldo Cruz
–       2012 até a presente data: Coordenação do Curso de Rádio e TV FAITER / Grupo Oswaldo Cruz
–       Professora de Inglês como segunda língua e de Português para Estrangeiros – ELFE IDIOMAS

Produção:
– 14 orientações de TCC na Faculdade de Comunicação Social – FAITER
– direção e produção de documentário sobre o fotógrafo Emidio Luisi (em andamento)
– Coordenação da Jornada Cultural da FAITER / Grupo Oswaldo Cruz;
– Coordenadora do Concurso Universitário de Fotografia “Além do que se vê” FAITER / Grupo Oswaldo Cruz;
– Coordenadora da Mostra de Cinema Universitário FAITER / Grupo Oswaldo Cruz;
– Coordenadora do workshop Expressão e Criatividade com Cores FAITER / Grupo Oswaldo Cruz;

 

4) Eliana Simões Costa
Ano de titulação: 2009

Situação atual:
– docente na Universidade Braz Cubas

Produção:
– Projeto NTC – Filocom – USP

 

5) Luis Tadeu Ribeiro Dix
Ano de titulação: 2010

Situação atual:
– Docente na Faculdade de Marketing e de Negócios da Moda da Universidade Anhembi Morumbi
– Docente na Pós-graduação em Negócios da Moda: módulo Varejo de Moda, da Universidade Anhembi Morumbi
– Docente na Pós-graduação em Marketing de Moda – SENAC São José dos Campos

Produção:
– orientação de 12 TCCs de graduação em Marketing e Negócios da Moda

Outros:
– Consultor em Marketing e Marketing em Modas

 

6) Ilca Maria Moya de Oliveira
Ano de titulação: 2011

Situação atual:
– docente na Anhembi Morumbi e MBA em Educação Escolar;

Cargo:
– Gerente Geral de Recursos Humanos do Complexo Butantã

 

7) Lucia Helena Soares de Lima
Ano de titulação: 2011

Situação atual:
– docente na Universidade Anhembi Morumbi
– doutorado em curso: História da Ciência na PUC – SP

Produção:
– estudo sobre o desenvolvimento instrumental da cozinha paulista, na primeira metade do Século XX.
– participação na pesquisa histórica que resultou no Espaço Memória Capoava (Hotel Fazenda Capoava)

 

8) Débora Chabes dos Santos
Ano de titulação: 2012

Situação atual:
– docente na Universidade Anhembi Morumbi

 

9) Thais Saraiva Ramos
Ano de titulação: 2012

Situação atual:
– Docente do curso de RTV e PP da Universidade Anhembi Morumbi
– Editora de vídeo (freelancer)

 

10) Mara Edith Pó Mac Kay Dubugras Machado
Ano de titulação: 2012

Situação atual:
– docente na Faculdade Brasil, na Universidade Anhembi Morumbi e na Anhanguera Educacional.

Outros cargos:
– cargo empresarial na Entice Eventos Corporativos, desde 2006

 

11) Carlos Alberto Antonio Caruso
Ano de titulação: 2012

Situação atual:
– docente na graduação e na pós-graduação da Business School São Paulo, da Universidade Anhembi Morumbi

Produção:
– Revisão total do livro Segurança em Informática e de Informações – Caruso & Steffen – 4a. Ed. – SENAC-SP – no prelo
– Orientações de PFs na Business School São Paulo da Universidade Anhembi Morumbi: 40 alunos

Outros:
– Proprietário de empresa de consultoria empresarial

 

12) Lívia Fusco Rodrigues
Ano de titulação: 2012

Produção:
– tradução do artigo Para uma nova historia do cinema cubano, 2012.
– artigo publicado: “A luta pela sobrevivência nas grandes cidades representada em Pizza, Birra, Faso (1998) e La Sombra del Caminante (2004)”. RUA. Revista Universitária do Audiovisual, 2012.
– artigo publicado: “Cinema Latino-americano – De Viña Del Mar ate os dias de hoje”. Cambiassú (UFMA), 2012.
– artigo publicado: “Ecos do Novo Cinema Latino Americano no Cinema Latino Americano Contemporâneo do Brasil e Colômbia”. Comunicación, 2012.

Outros:
– Apresentação: “Cinema latino-americano e vanguardas artísticas: diálogo entre construção, expressão e especialidade. A luta pela sobrevivência nas grandes cidades representada em Pizza, Birra, Faso (1998) e La Sombra del Caminante (2004)”, 2012.

 

Representante Discente – CPG

 

Nome: Nayara Vasconcellos
Orientador: prof. Laura Loguercio Cánepa
E-mail: nayvasconcelos@yahoo.com.br
Link para acesso ao Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6014063302641796

 

Bolsistas em andamento

Opções de bolsas vigentes:

 

• Bolsas CAPES-PROSUP: Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares que apoia as Instituições Particulares de Ensino Superior, contribuindo para a manutenção de padrões de excelência e eficiência, adequados à formação dos recursos humanos de alto nível, imprescindíveis ao desenvolvimento do País com recursos financeiros (créditos-bolsa) destinados ao custeio de bolsas de estudo.
Edital: confira aqui | Formulário: acesse aqui

Modalidade bolsa em andamento:
Mestranda: Ana Marcia Andrade. Lattes: http://lattes.cnpq.br/6113503400452875
Orientador: prof. dr. Renato Luiz Pucci Junior. Lattes: http://lattes.cnpq.br/9685714311770818
Título da pesquisa: “Vai que Cola: o teatro feito para a televisão”
Período*: 05/2014 a 02/2016

Modalidade bolsa em andamento:
Mestrando: Valdeci Ribeiro da Gama. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3824581535726007
Orientadora: profa. dra. Maria Ignês Carlos Magno. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1139572756285287
Título da pesquisa: “Cibercultura comunicacional: considerações sobre o acesso dos deficientes visuais na era das mediações digitais”
Período*: 05/2014 a 02/2016

Modalidade taxa em andamento:
Mestrando: André Luis Aquino da Silva. Lattes: http://lattes.cnpq.br/2546355469274068
Orientadora: profa. dra. Sheila Schwarzman. Lattes: http://lattes.cnpq.br/9549195212952852
Título da pesquisa: “11 minutos, 11 segundos e 1 imagem”
Período*: 05/2013 a 02/2015

Modalidade taxa em andamento:
Mestrando: Felipe Adam Kurschat. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4176539442958223
Orientador: prof. dr. Renato Luiz Pucci Junior. Lattes: http://lattes.cnpq.br/9685714311770818
Título da pesquisa: “A Sinestesia e a Relação Imagem-Som na Produção de Videoclipe de Michel Gondry”
Período*: 05/2014 a 02/2015

*A renovação e manutenção do fomento está condicionada a disponibilidade orçamentária da CAPES.

• FAPESP: Há outra modalidade de apoio oferecida pela FAPESP que pode ser acessada pelo site http://www.fapesp.br/259. Essa solicitação de bolsa deve ser devidamente acordada entre o aluno e seu orientador, que se responsabilizam pelo encaminhamento do pedido.

• Programa de Bolsa de Estudos Clinton Global Initiative / Laureate International Universities, em parceria com a Secretaria Municipal da Educação de São Paulo: bolsa integral para professor concursado da Rede Pública Municipal de Ensino de São Paulo. Mais informações sobre a seleção para bolsa com início em 2013/2: http://portal.anhembi.br/noticias/concurso-de-bolsas-de-estudos-2013-para-docentes-da-rede-publica-esta-com-inscricoes-abertas/

Mestranda: Gabriela Justine Augusto da Silva. Lattes: http://lattes.cnpq.br/6381221535028237
Orientador: Vicente Gosciola. Lattes: http://lattes.cnpq.br/5946402698411270
Título da pesquisa:
“Comunicação e movimentos sociais: como é que o Movimento dos Sem Terra e o Exército Zapatista de Libertação Nacional se apropriam dos meios de comunicação?”
Período: 8/2012 a 7/2014

Conheça os docentes da rede pública aprovados para os Mestrados no Concurso de Bolsas de Estudos 2013

• Bolsas integrais para professores e funcionários da IES: são agenciadas pelo setor de Recursos Humanos da Universidade Anhembi Morumbi.

 

Horário de aula

 

Links

1895: revista da Associação Francesa de Pesquisa sobre a História do Cinema;
http://1895.revues.org/sommaire294.html

BRITISH INSTITUTE OF FILM: site do Instituto.
http://www.bfi.org.uk/about/

CANTO DO INÁCIO: blog do crítico de cinema Inácio Araújo.
http://cantodoinacio.blogspot.com/

CAPES: a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior atua na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) em todos os estados da Federação. Suas atividades podem ser agrupadas em quatro grandes linhas de ação: avaliação da pós-graduação stricto sensu, acesso e divulgação da produção científica, investimentos na formação de recursos de alto nível no País e exterior, promoção da cooperação científica internacional.
http://www.capes.gov.br/

CINEMATECA BRASILEIRA: site de documentação de filmografia brasileira. Além de consultar a programação e os eventos da instituição, podem ser consultados dados de acervo de documentação, como a Coleção Paulo Emílio Salles Gomes e Jean-Claude Bernardet, bem como a Filmografia Brasileira com dados completos da maioria dos filmes brasileiros realizados desde 1898.
http://www.cinemateca.com.br/

CINEQUANON: site de críticas, ensaios e pesquisas sobre cinema e audiovisual.
www.intercom.org.br

CINÉTICA: site de críticas, ensaios e pesquisas sobre cinema e audiovisual.
http://www.revistacinetica.com.br/

CNPq: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é uma agência do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) destinada ao fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para a pesquisa no País.
http://www.cnpq.br/

COMPÓS: A Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação-COMPÓS, fundada em junho de 1991, com o apoio da Capes e do CNPq, é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, congregando como associados os Programas de Pós-Graduação em Comunicação em nível de Mestrado e/ou Doutorado de instituições de ensino superior públicas e privadas no Brasil. Tem como objetivos principais o fortalecimento e qualificação crescentes da Pós-Graduação em Comunicação no país; a integração e intercâmbio entre os Programas existentes, bem como o apoio à implantação de novos Programas; o diálogo com instituições afins nacionais e internacionais; o estímulo à participação da comunidade acadêmica em Comunicação nas políticas do país para a área, defendendo o aperfeiçoamento profissional e o desenvolvimento teórico, cultural, científico e tecnológico no campo da Comunicação.
http://www.compos.org.br/

CONTRACAMPO: site de críticas, ensaios e pesquisas sobre cinema e audiovisual.
http://www.contracampo.com.br/

FAPESP: site da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do País. Criada em 1962, ligada à Secretaria de Ensino Superior do Governo do Estado de São Paulo, com autonomia garantida por lei, concede auxílios a pesquisa e bolsas em todas as áreas do conhecimento e financia outras atividades de apoio à investigação, ao intercâmbio e à divulgação da ciência e da tecnologia em São Paulo.
http://www.fapesp.br/

FILM RELIGION: blog do professor Luiz Vadico, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi, dedicado à religião e ao audiovisual, com foco principal em filmes de Cristo. Fornece também links, bibliografias e espaço para a discussão dos temas tratados e afins.
http://luizvadico-filmreligion.blogspot.com/

INTERCOM: A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom – é uma associação científica sem fins lucrativos, fundada em 12 de dezembro de 1977. Instituição de utilidade pública reconhecida pela Lei Municipal nº 28.135/89, participa da rede nacional de sociedades científicas capitaneada pela SPBC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Está integrada às redes internacionais de ciências da comunicação como entidade associada à ALAIC – Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación, à IAMCR – International Association for Mass Communication Research, IFCA – International Federation of Mass Communication Associations e à Lusocom – Federação Lusófona de Ciências da Comunicação.
http://www.intercom.org.br/index.shtml

MNEMOCINE / BIBLIOGRAFIA: lista atualizada de bibliografia para pesquisas em Cinema Brasileiro.
http://www.mnemocine.com.br/pesquisa/pesquisatextos/bibliocinebrasil0803.htm

MINISTÉRIO DA CULTURA – MinC: o Ministério da Cultura foi criado em 1985, pelo Decreto 91.144 de 15 de março daquele ano. Reconhecia-se, assim, a autonomia e a importância desta área fundamental, até então tratada em conjunto com a educação.
www.cultura.gov.br.

MOBYGAMES:
arquivo histórico de documentação e análise de projeto para todos os jogos eletrônicos (computador, console e arcade). Não é ligado a empresas desenvolvedoras ou distribuidoras de games e está aberto desde 1999 -já prenunciando a web 2.0- a contribuições de todo tipo de informação correlata, o que beneficia a todas as pessoas e comunidades interessadas em game.
http://www.mobygames.com/home

MUSEU LASAR SEGALL: Biblioteca Digital de Artes e Espetáculos do Museu Lasar Segall. Oferece referências on-line de documentação cinematográfica brasileira e mundial e disponibiliza as revistas Cinearte e Scena Muda digitalizadas.
http://www.bjksdigital.museusegall.org.br/

NOMADISMO CELULAR: blog constituído por jornalismo responsável. Desenvolve a temática dos dispositivos computacionais móveis e seus derivados, web 2.0 e web 3.0, focando principalmente suas conexões pela telefonia e pela web, consolidados como meios de comunicação massiva.
http://nomadismocelular.wordpress.com/

PORTA CURTAS: disponibilização de curtas-metragens brasileiros.
http://www.portacurtas.com.br

QUALIS PERIÓDICOS: disponibiliza uma lista com a classificação dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da sua produção.
http://qualis.capes.gov.br/webqualis/ConsultaPeriodicos.faces

REVISTA REMIX: Mestrado em comunicação lança a publicação “Revista Remix”.
Acesse o endereço http://revistaremix.org/ e tenha acesso aos artigos publicados.

SALAS DE CINEMA DE SÃO PAULO: blog de salas de cinema em São Paulo.
http://salasdecinemadesp.blogspot.com

SIGHT AND SOUND: revista de cinema.
http://www.bfi.org.uk/sightandsound/

SOCINE: A Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual-Socine foi criada em novembro de 1996 com o objetivo de promover a realização e o intercâmbio de pesquisas e estudos de cinema em suas mais diferentes manifestações, incentivando assim a reflexão e a troca de idéias sobre cinema e audiovisual no Brasil. Promove encontros anuais que se configuram atualmente como o espaço mais importante para a divulgação e o debate dos mais recentes estudos e pesquisas voltados para as manifestações do fenômeno cinematográfico e áreas afins.
http://www.socine.org.br/

THE INTERNET MOVIE DATABASE (IMDb): banco de dados mundial sobre cinema e audiovisual.
http://www.imdb.com/

UCLA FILM AND TELEVISION ARCHIVE:
http://www.cinema.ucla.edu/index.html

Site que converte para pdf:
BR Office, site com aplicativos open source equivalente ao Office da Microsoft, exporta documentos para PDF.
http://www.broffice.org/

Sites que transformam páginas html em pdf, sempre salvando o endereço de origem:
http://www.htm2pdf.co.uk/
http://www.html-to-pdf.net/free-online-pdf-converter.aspx

Site que converte os documentos do Word em PDF, o texto convertido é enviado por email.
https://www.pdfonline.com/convert_pdf.asp

Biblioteca

Biblioteca

O Núcleo de Documentação e Pesquisa do Programa de Mestrado em Comunicação do Sistema de Bibliotecas da Universidade Anhembi Morumbi tem como objetivo viabilizar a difusão de informação técnico-acadêmica sobre a Comunicação Audiovisual, de acordo com as linhas de pesquisa do Mestrado em Comunicação da Universidade, dando suporte ao ensino, extensão e pesquisa.
Os acervos de livros específicos, trabalhos, mídia e todo material envolvido e produzido nas pesquisas, têm como finalidade alimentar novas e constantes investigações.

 

Processo Seletivo

CRONOGRAMA

09 de outubro a 18 de novembro de 2017
Inscrição.

09 de outubro a 21 de novembro de 2017
Entrega de documentos.

30 de novembro de 2017
Divulgação dos nomes dos candidatos selecionados para a 2ª Etapa (provas de conhecimentos e de proficiência em língua estrangeira e entrevista individual).

Obs.: a avaliação do projeto é ELIMINATÓRIA. Participarão da etapa seguinte apenas os candidatos cujos projetos foram pré-selecionados na 1ª Etapa. A lista será divulgada no dia 30 de dezembro de 2017 na página do Programa de Pós-graduação em Comunicação (http://portal.anhembi.br/pos-graduacao/cursos/ppgcomunicacao/#tab1).

12 de dezembro de 2017

9h às 11h30 – Prova de Conhecimentos
11h30 às 13h – Prova de Proficiência em língua estrangeira

Na prova de conhecimentos, o candidato faz uma reflexão a partir da análise de uma obra audiovisual, em que é avaliado o domínio teórico de questões ligadas aos meios de comunicação audiovisual.

Na prova de proficiência em língua estrangeira, o candidato deve demonstrar a habilidade de leitura instrumental. As línguas estrangeiras aceitas pelo Programa são espanhol, inglês ou francês. É permitido o uso de dicionário monolíngue apenas em versão impressa. Para o candidato ao Doutorado é exigido o exame de dois idiomas.

13 e 14 de dezembro de 2017
Entrevistas agendadas

A entrevista compreende um encontro formal do candidato com os professores do Programa. Neste encontro, ocorre uma conversa sobre a proposta de pesquisa apresentada pelo candidato e sobre o seu curriculum vitae (formato Lattes).

Obs.: o cronograma de entrevistas será fornecido pelo professor responsável pela aplicação da prova no dia 12/12/2017.

Local de realização das provas e entrevista
Câmpus Vila Olímpia
Rua Casa do Ator, 275. Unidade 7, 5º andar, sala 759. 

18 de dezembro de 2017
Divulgação do resultado pela página do Programa de Pós-graduação em Comunicação (http://portal.anhembi.br/resultados/).

Matrícula

De 18 a 22 de dezembro de 2017, de segunda a sexta-feira das 9h às 19h, na Central de Atendimento ao Candidato do Câmpus Vila Olímpia (Rua Casa do Ator nº 275).

 

Mestrado

Investimento: 24 parcelas de R$ 1.612,00
Clique aqui para acessar a ficha de inscrição – Mestrado

 

Doutorado

Investimento: 48 parcelas de R$ 2.090,00
Clique aqui para acessar a ficha de inscrição – Doutorado

 

Edital

Edital do Programa de Pós-Graduação em Comunicação

Regulamento
Clique aqui para acessar

 

Bolsas de Estudo

MESTRADO

Modalidades de Bolsas de Estudo para o Mestrado:

• Bolsas CAPES-PROSUP: O PPGCOM da Anhembi Morumbi é beneficiado pelo Programa de Suporte à Pós-graduação de Instituições de Ensino Particulares que apoia as Instituições Particulares de Ensino Superior com recursos financeiros  destinados ao custeio de bolsas de estudo. O número de bolsas nessa modalidade é limitado (a critério da CAPES) e a distribuição das bolsas é feita entre os alunos devidamente matriculados no Programa, inscritos por meio de Edital específico para este fim.

• FAPESP: A modalidade de apoio oferecida pela FAPESP pode ser acessada pelo site http://www.fapesp.br/259. Essa solicitação de bolsa deve ser devidamente acordada entre o aluno e seu orientador, que se responsabilizam pelo encaminhamento do pedido, desde que aprovado pela Instituição.

• Bolsas integrais para professores e funcionários da IES: São agenciadas pelo setor de Recursos Humanos da Universidade Anhembi Morumbi.

• Programa de Bolsa de Estudos Clinton Global Initiative / Laureate International Universities, em parceria com a Secretaria Municipal da Educação de São Paulo: Bolsa integral para professor concursado da Rede Pública Municipal de Ensino de São Paulo. Funcionamento entre 2010 e 2014.

• BOLSA INSTITUCIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU
Programa de bolsa de estudo vigente a partir do 2º semestre de 2014 concede, por mérito, bolsa parcial e integral para os ingressantes nos cursos de Mestrado da Universidade Anhembi Morumbi.

Tipologia
Bolsa Institucional concedida por mérito aos 10 (dez) primeiros colocados no processo seletivo, nas seguintes proporções: do 1º ao 5º colocado – 100% (cem por cento) e do 6º ao 10º colocado – 50% (cinquenta por cento). Contempla matrícula e mensalidades.

Critérios para concessão
Por ordem classificatória no processo seletivo desde que obtida nota mínima geral 9,0 (nove) para concessão de 100% (cem por cento) e 8,0 (oito) para 50% (cinquenta por cento); declaração de aceite do Programa de Atividades Acadêmicas (PAA), composto de atividades de pesquisa e estudos sob a orientação de um professor do curso, sendo 12h (doze horas) semanais para bolsistas 100% (cem por cento) e 6h (seis horas) semanais para bolsistas 50% (cinquenta por cento).

Perda do Benefício
• Interrupção, transferência, inadimplência ou desistência do curso.
• Informações fraudulentas.
• Insuficiência do desempenho acadêmico.
• Avaliação, não satisfatória, do orientador quanto ao desempenho do bolsista no PAA.

DOUTORADO

• Bolsas CAPES-PROSUP: O PPGCOM da Anhembi Morumbi é beneficiado pelo Programa de Suporte à Pós-graduação de Instituições de Ensino Particulares que apoia as Instituições Particulares de Ensino Superior com recursos financeiros  destinados ao custeio de bolsas de estudo. O número de bolsas nessa modalidade é limitado (a critério da CAPES) e a distribuição bolsas é feita entre os alunos devidamente matriculados no Programa, inscritos por meio de Edital específico para este fim.

• FAPESP: A modalidade de apoio oferecida pela FAPESP pode ser acessada pelo site http://www.fapesp.br/259. Essa solicitação de bolsa deve ser devidamente acordada entre o aluno e seu orientador, que se responsabilizam pelo encaminhamento do pedido, desde que aprovados pela Instituição.

• Bolsas integrais para professores e funcionários da IES: São agenciadas pelo setor de Recursos Humanos da Universidade Anhembi Morumbi.

• BOLSA INSTITUCIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU: A Universidade Anhembi Morumbi mantém, desde 2013, a Bolsa Institucional de Pós-graduação Stricto Sensu que concede bolsa integral (100%) aos ingressantes nos cursos de Doutorado. Nessa tipologia, o aluno participa do Programa de Atividades Acadêmicas (PAA), composto de atividades de pesquisa, orientação e estágio docência nos âmbitos da Universidade e do PPG em Comunicação, com o mínimo de 12h (doze horas) semanais, além das empregadas no cumprimento das disciplinas entre outras atividades inerentes ao curso de Doutorado, disponíveis no Regulamento.

Há perda do Benefício nos seguintes casos:
• Interrupção, transferência ou desistência do curso.
• Informações fraudulentas.
• Insuficiência do desempenho acadêmico.
• Avaliação não satisfatória do orientador quanto ao desempenho do bolsista no PAA.

Financiamentos

em atualização.

Sobre o intercâmbio

Sua viagem pelo conhecimento começa agora

A Anhembi Morumbi faz parte de uma rede internacional de universidades: a Laureate International Universities. Com mais de 80 instituições inovadoras ao redor do mundo, a Rede Laureate provê, a mais de 1 milhão de alunos, acesso a um ensino de qualidade por meio de cursos de graduação e pós-graduação presenciais, semipresenciais e on-line.

Dissertações e Teses

Bancas

Dissertação e Tese

DISSERTAÇÃO

I) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O DEPÓSITO*:

  • 05 (cinco) exemplares da Dissertação em encadernação espiralada, conforme especificações (clique aqui);
  • Formulário de Encaminhamento de Dissertação (clique aqui);
  • Formulário de Atividade Programada (clique aqui);
  • Formulário de Encaminhamento de Teste (clique aqui)
  • 01 (uma) via do Currículo Lattes atualizado.

* OBSERVAÇÕES:

  1. Os documentos acima citados devem ser entregues na Secretaria do Programa, dentro do horário de atendimento;
  2. O Formulário de Encaminhamento de Dissertação deverá ser impresso, completamente preenchido (a mão) e sem rasuras, podendo ser recusado pela Secretaria do Programa caso não atenda ao solicitado;
  3. O agendamento da Defesa de Dissertação só se efetivará após a entrega dos documentos solicitados e a verificação do cumprimento das outras exigências do Programa;
  4. O Formulário de Atividade Programada deverá ser preenchido pelo (a) Professor (a) Orientador (a) (Este documento está em formato de formulário para facilitar o preenchimento e para que não ocorram alterações em seu formato original);
  5. A data para a Banca de Defesa de Dissertação deverá ser agendada com no mínimo 30 (trinta) e no máximo 45 (quarenta e cinco) dias da data do depósito

DATAS PARA DEPÓSITO DE DISSERTAÇÃO

  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2007: até 15/02/2009
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2007: até 05/08/2009
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2008: até 15/02/2010
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2008: até 05/08/2010
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2009: até 15/02/2011
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2009: até 05/08/2011
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2010: até 10/08/2012
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2011: até 15/02/2013
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2011: até 05/08/2013
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2012: até 15/02/2014
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2012: até 05/08/2014
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2013: até 15/02/2015
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2013: até 05/08/2015
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2014: até 15/02/2016
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2014: até 05/08/2016
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2015: até 15/02/2017
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2015: até 05/08/2017

DATAS PARA DEPÓSITO DE DISSERTAÇÃO

  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2015: até 15/02/201

II) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS APÓS A DEFESA* (até 45 dias):

  • 01 (um) exemplar da Dissertação em capa dura, conforme especificações (clique aqui);
  • “CD-ROM, devidamente etiquetado e identificado, com a versão final da Dissertação em um único arquivo – de acordo com a Portaria CAPES nº. 13, de 15 de fevereiro de 2006 (clique aqui);
  • Arquivo eletrônico do resumo, separado da Dissertação, conforme especificações (clique aqui);
  • Carta de Anuência do (a) Professor (a) Orientador (a) (clique aqui);
  • Termo de Autorização para Publicação Eletrônica (clique aqui).

* OBSERVAÇÕES:

  1. Os documentos acima citados devem ser entregues na Secretaria do Programa, dentro do horário de atendimento, em até 45 (quarenta e cinco) dias a partir da data da defesa;
  2. A Carta de Anuência está em formato de formulário para facilitar o preenchimento e para que não ocorram alterações em seu formato original;
  3. O termo de autorização para publicação eletrônica deverá ser preenchido a mão e sem rasuras.

Qualificação

QUALIFICAÇÃO

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O DEPÓSITO*:

  • 06 (seis) exemplares em encadernação espiralada, conforme especificações (clique aqui);
  • Formulário de Encaminhamento de Qualificação (clique aqui);
  • 01 (uma) via do Currículo Lattes atualizado.

* OBSERVAÇÕES:

  1. Os documentos acima citados devem ser entregues na Secretaria do Programa, dentro do horário de atendimento;
  2. O Formulário de Encaminhamento de Qualificação deverá ser impresso, completamente preenchido (a mão) e sem rasuras, podendo ser recusado pela Secretaria do Programa caso não atenda ao solicitado;
  3. O agendamento do Exame de Qualificação só se efetivará após a entrega dos documentos solicitados e a verificação do cumprimento das outras exigências do Programa;
  4. A data para a Banca do Exame de Qualificação deverá ser agendada com no mínimo 15 (quinze) e no máximo 30 (trinta) dias da data do depósito.

DATAS PARA DEPÓSITO DE QUALIFICAÇÃO

  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2007: até 28/02/2009
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2008: até 30/08/2009
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2008: até 28/02/2010
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2009: até 30/08/2010
  • INGRESSOS EM AGOSTO DE 2009: até 28/02/2011
  • INGRESSOS EM MARÇO DE 2010: até 30/08/2011
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2010: até 28/02/2012
  • INGRESSO EM MARÇO DE 2011: até 30/08/2012
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2011: até 28/02/2013
  • INGRESSO EM MARÇO DE 2012: até 30/08/2013
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2012: até 28/02/2014
  • INGRESSO EM MARÇO DE 2013: até 30/08/2014
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2013: até 28/02/2015
  • INGRESSO EM MARÇO DE 2014: até 30/08/2015
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2014: até 28/02/2016

Mestrado

  • INGRESSO EM MARÇO DE 2015: até 30/08/2016
  • INGRESSO EM AGOSTO DE 2015: até 28/02/2017

Doutorado

  • INGRESSO EM MARÇO DE 2015: até 30/08/2017

Dissertações Defendidas

Conheça as dissertações defendidas por nossos alunos aqui.

2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017

Teses

As defesas de teses por nossos alunos estão previstas para o ano de 2018

Fale com a Coordenação

Profa. Dra. Laura Loguercio Cánepa
Laura Loguercio Cánepa é jornalista e pesquisadora de cinema. Doutora em Multimeios pelo IAR-Unicamp (2008), mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP (2002) e graduada em Jornalismo pela FABICO-URFGS (1996), é, atualmente, docente e Coordenadora do Mestrado em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi e Pós-Doutoranda no Departamento de Cinema, Televisão e Rádio da ECA-USP. É membro da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (SOCINE) e Coordenadora do GP de Cinema da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom). Mantém o blog www.horrorbrasileiro.blogspot.com, no qual disponibiliza a produção vinculada à sua pesquisa sobre o horror no cinema brasileiro, iniciada no doutorado.

Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8887782644586702

Tel: 11 3847-3037

E-mail: mecomunicacao@anhembi.br

19fd86c9b014ee1b164a648d356141caggggg