Anhembi

Mestrado emHospitalidade

PROJETOS DE PESQUISA (em andamento)

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: HOSPITALIDADE

 

A pesquisa brasileira em hospitalidade: análise temática e de conteúdo

Responsável: Prof. Dr. Luiz Octávio de Lima Camargo

Início: 2012

Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo investigar a produção científica brasileira em hospitalidade e, para tanto, realizar um estudo descritivo-explicativo da comunicação e do posicionamento dos autores. Baseia-se em metodologia de estudos de estado da arte em geral e da produção científica sobre a pesquisa científica em hospitalidade produzida no Brasil. Através das palavras-filtro hospitalidade e acolhimento, buscará sistematizar o conhecimento produzido no Brasil em dissertações e teses acadêmicas. Em seguida, buscará identificar o perfil dos pesquisadores-autores das pesquisas, e analisará em destaque o conteúdo das mesmas a fim de discutir os seus pressupostos epistemológicos (teóricos e metodológicos). Os resultados serão comparados com os de outras áreas como a de Turismo e de Administração, refletindo sobre o estágio do conhecimento científico em Hospitalidade produzido no Brasil. Deste estudo resultarão uma base de dados das dissertações e teses brasileiras, bem como publicações científicas.


 

Concentração e dispersão em São Paulo: os imigrantes entrados no pós-segunda guerra mundial – Observatório das Metrópoles

Responsável: Profa. Dra. Maria do Rosário Rolfsen Salles

Início: 2009

Descrição: O projeto Concentração e dispersão dos imigrantes no centro urbano de São Paulo é desenvolvido no âmbito do Projeto temático financiado pela Fapesp coordenado pela Profa Dra Rosana Baeninger: Observatório das migrações, aprovado em 2009. O objetivo principal é traçar a trajetória dos imigrantes entrados após a segunda guerra mundial em São Paulo, sua concentração ou dispersão em São Paulo, assim como sua vida associativa e redes sociais de apoio e sociabilidade. Os resultados poderão apontar contribuições ao entendimento da concentração dos imigrantes nos bairros centrais da cidade de São Paulo, dentro da história urbana e da imigração em São Paulo e contribuir para desvendar sua participação na industrialização paulista. Pretendesse construir mapas dessa concentração no município de São Paulo.

Financiador: O presente projeto engloba o subprojeto a pesquisa A presença imigrante nos bairros da cidade de São Paulo, desenvolvido no âmbito do projeto temático Observatório das migrações em São Paulo – Fases e faces do fenômeno migratório no Estado de São Paulo, coordenado pela Profa. Dra. Rosana Baeninger, que tem no Núcleo de Estudos da População (NEPO) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) a instituição sede, e conta com financiamento da FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Processo 2009/06502-2).


 

Ensino e pesquisa em Hospitalidade e Turismo

Responsável: Profa. Dra. Mirian Rejowski

Início: 2010

Descrição: Estudo sobre o ensino e a pesquisa em turismo e hospitalidade no Brasil em seus diferentes níveis e modalidades, envolvendo proposta de formação, qualificação e absorção de egressos, avaliação institucional, inserção e papel da pesquisa, metodologias de pesquisa, ensino e aprendizagem, dentre outros temas. Neste projeto são desenvolvidos vários tipos de pesquisas qualiquantitativas, de caráter exploratório, descritivo e/ou explicativo, com ênfase em pesquisas documentais, “surveys” e estudos de caso, cujas estratégias preferenciais são análise de conteúdo, levantamentos, entrevistas e grupos focais. Os resultados demonstram a evolução, situação e perspectivas do ensino/formação e da pesquisa/produção desses recentes campos multi e interdisciplinares.


 

Espaços de Hospitalidade

Responsável: Profa. Dra. Marielys Siqueira Bueno

Início: 2010

Descrição: O projeto tem como finalidade estudar a questão do acolhimento ao outro na sociedade contemporânea encontrando-se aspectos relevantes no caso da recepção aos imigrantes e particularmente aos estrangeiros. O estudo das formas de acolhimento conduz à reflexão sobre a hospitalidade e à identificação de “lugares” de hospitalidade. O ponto central da pesquisa foca na dinâmica de uma cidade receptora de imigrantes, os espaços que estamos denominando “espaços ou lugares de hospitalidade” em seu sentido amplo, ou seja, instituições, associações, atividade que, organizadas no vácuo deixado pelo poder público favorecem as primeiras experiências imigratórias no país receptor.


 

Hospitalidade Urbana

Responsável: Prof. Dr. Maria do Rosário Rolfsen Salles

Início: 2007

Descrição: O projeto tem por objeto de investigação, a hospitalidade urbana, entendida como forma de acolhimento e recepção a migrantes e imigrantes e as relações de alteridade compreendidas no contato entre migrantes e sociedade receptora. Grande parte da produção sobre a hospitalidade e particularmente a hospitalidade urbana, centra-se nas linhas francesa e americana sobre o assunto, direcionando as pesquisas segundo suas vertentes teóricas. Além disso, essa relação tem sido entendida a partir do conceito de assimilação que, desde a década de 1960, fundamenta o entendimento da experiência imigratória no país receptor. Essa abordagem torna unilateral a experiência do contato entre o estrangeiro e o nacional, reduzindo a diversidade e a complexidade dessa relação. A presente pesquisa tem por objetivo primordial, ampliar essa visão unilateral, além de compreender a relação entre o estrangeiro ao lugar e a sociedade receptora, as formas de acolhimento, associações e redes sociais dentro e fora da comunidade imigrante. O presente projeto engloba o subprojeto a pesquisa “Concentração e dispersão em São Paulo: os imigrantes entrados no pós-segunda guerra mundial – Observatório das Metrópoles” financiado pela FAPESP. Faz parte do método de pesquisa, explicitar a experiência imigratória a partir do país de origem, das razões que explicam a emigração no país de origem, bem como entender a trajetória geográfica e social no país receptor. Como resultado espera-se aprofundar os estudos sobre a Hospitalidade Urbana nas cidades e a forma de divulgação dar-se-á por intermédio de artigos em periódico, livros/capítulos e discussões em eventos da área.


 

Pesquisa científica em turismo: comunicação, produtividade e posicionamento – fase 2 (1990 a 2010)

Responsável: Prof. Dr. Mirian Rejowski

Início: 2010

Descrição: Estudo descritivo-explicativo sobre a pesquisa científica em turismo no Brasil, a fim de demonstrar a sua produção, a sua comunicação e o seu posicionamento, com base em teses acadêmicas e publicações delas decorrentes, e na atuação e interesses de pesquisa dos pesquisadores que elegeram o Turismo como tema de estudo, no período de 1990 a 2010. Apresenta os fundamentos teóricos e metodológicos da pesquisa em Turismo, aborda a sua inserção na pós-graduação stricto sensu no Brasil e sintetiza os avanços dos estudos sobre a produção e comunicação científica nesse campo multi e interdisciplinar. Sistematiza e categoriza o conhecimento em Turismo produzido no Brasil em teses acadêmicas, caracterizando-as em termos disciplinares e temáticos. Mapeia os fluxos de comunicação científica em Turismo no Brasil, a partir da produção de teses, identificando veículos preferenciais de comunicação científica. Identifica e analisa a aplicação de indicadores de produtividade científica, e discute os pressupostos epistemológicos e metodológicos presentes na pesquisa científica em Turismo produzida por pesquisadores brasileiros.


 

Práticas de hospitalidade

Responsável: Profa. Dra. Sênia Regina Bastos

Início: 2011

Descrição: Tendo por perspectiva de análise os modelos interpretativos da História Social, o projeto tem por objetivo compreender as práticas de hospitalidade entre os acolhedores e os acolhidos, entre os estabelecidos e os forasteiros (imigrantes ou migrantes) independentemente de sua condição econômica, social, étnica, religiosa etc. Fundamenta-se nos estudos franceses que tratam o aspecto social da hospitalidade, com especial destaque para aqueles que problematizam as políticas municipais de hospitalidade e o acolhimento dos refugiados, estrangeiros, imigrantes, nômades e os sem domicílio fixo. Por meio de pesquisa histórica, buscar-se-á recuperar as dinâmicas dessas interações, identificar e caracterizar os espaços de acolhimento, as formas de recepção e de apoio, e o patrimônio cultural ativado nesse processo. A pesquisa apoia-se em fontes históricas de natureza diferenciada, o que implica em metodologias específicas para cada tipo de documento: história oral, literatura, fotografia, documentos oficiais, legislação etc. Os resultados esperados são: a reflexão sobre as práticas de hospitalidade, a identificação dos espaços de acolhimento, a elaboração de mapas históricos sobre a sua distribuição na cidade de São Paulo e a publicação de artigos.

Financiadores: O presente projeto engloba o subprojeto a pesquisa A presença imigrante nos bairros da cidade de São Paulo, desenvolvido no âmbito do projeto temático Observatório das migrações em São Paulo – Fases e faces do fenômeno migratório no Estado de São Paulo, coordenado pela Profa. Dra. Rosana Baeninger, que tem no Núcleo de Estudos da População (NEPO) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) a instituição sede, e conta com financiamento da FAPESP (Processo 2009/06502-2). CNPq (bolsista de Iniciação Científica – discente Vanderly Marinho da Silva).



 

 

Bibliografia paulista do século XIX: um catálogo historiográfico analítico de livros e editores.

Responsável: Prof. Dr. Airton José Cavenaghi

Início: 2011

Descrição: O presente projeto de pesquisa pretende mapear e catalogar a produção editorial paulista realizada durante o século XIX, entre os anos de 1823 e 1900. Observa-se, no período, o aparecimento daquela que seria uma dos maiores indústrias editorias do país na época contemporânea. Este mapeamento e catalogação permitirão compreender o panorama histórico formativo da Província e futuro Estado de São Paulo, pela ótica dos livros (brochuras) impressos no período. Possibilitará, também, perceber a realidade cultural da região pela ótica de seus autores, editores e leitores e assim estabelecer significados culturais e analíticos satisfatórios para a construção de uma história do livro em São Paulo.

Financiador: Fundação Biblioteca Nacional


 

Evolução da alimentação e da gastronomia no Brasil

Responsável: Prof. Dr. Ricardo Frota de Albuquerque Maranhão

Início: 2010

Descrição: O objetivo deste projeto é recuperar, em primeiro lugar, a maneira como as populações que ocuparam o Brasil, desde a sua pré-história até nossos dias, desenvolveram seus hábitos alimentares, as cadeias produtivas de seus alimentos e os seus preparos culinários; em segundo lugar, verificar como essa gastronomia, que é definida segundo regiões no caso brasileiro, tornou-se um patrimônio cultural; e quais os traços principais dessas culturas, em cada região. O Projeto reúne métodos de pesquisa da história e da antropologia cultural, além de aportes específicos da geografia e da economia, para resgatar a grande diversidade da alimentação brasileira; e procura contemplar também as questões gastronômicas da contemporaneidade, procurando definir para o grande público nacional, através de publicações impressas e on-line, os paradigmas do receituário e dos métodos de preparo brasileiro, devidamente submetidos à análise de seus padrões técnicos e de seus contextos sociais, desde um ponto de vista que contempla também as preocupações socioambientais. Este projeto está vinculado ao Centro de Pesquisa em Gastronomia Brasileira e é financiado pela Samsung e Colavita.

Financiador: empresas privadas Samsung e Colavita.


 

Hospitalidade em Turismo de Negócios e Turismo de Saúde

Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Kyoko Wada

Início: 2010

Descrição: Estudo sobre turismo de negócios e de turismo de saúde; compreender os stakeholders e a cadeia produtiva dos negócios e prestação de serviços gerados na gestão de recursos (financeiros, humanos, tecnológicos) desses dois segmentos. Neste projeto são desenvolvidos vários tipos de pesquisas qualiquantitativas, de caráter exploratório, descritivo e/ou explicativo, com ênfase em pesquisas documentais e estudos de casos múltiplos, cujas estratégias preferenciais são levantamentos, entrevistas e grupos focais. Os resultados demonstram a evolução, situação e perspectivas da aplicação de hospitalidade em serviços e em organizações que atuam nesses dois segmentos.


 

Mobilidade Corporativa na América Latina

Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Kyoko Wada

Início: 2010

Descrição: Estudo sobre a evolução do Turismo de Negócios para Mobilidade Corporativa, a partir da base de dados disponibilizada pelo Grupo Alatur (HRG, Alatur Corporate e Alatur Incentives), com as transações de 2011, 2012 e 2013 (cerca de 200.000 operações/mês), com inserção no SPSS. A análise busca conhecer as origens, destinos e serviços relacionados a viajantes corporativos, participantes de eventos empresariais e de viagens de incentivo. Além do relatório científico, haverá a preparação, a cada três meses, do Business Barometer para divulgação no mercado. Potencial de inovação: Propostas de novos serviços para Turismo de Negócios, como cuidado com expatriados, logística para Petróleo & Gás, seguros, vistos, vacinas, entre outros.

Financiador: Instituto Alatur. CNPq (bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 – Profa. Dra. Elizabeth Kyoko Wada)


 

Requalificação do espaço: aspectos arquitetônicos, históricos e urbanísticos

Responsável: Prof. Dr. Airton José Cavenaghi

Início: 2012

Descrição: Este projeto procura analisar e entender, prioritariamente, a requalificação dos espaços de hospitalidade na cidade de São Paulo, procurando entender a cidade a ressignificação de seu espaço urbano e cotidiano. Procura, pela análise urbana e histórica, compreender os novos papéis estruturados neste território, entre o final do século XX e início do século XXI. Resgata, entre outros aspectos, a historiografia e o desenvolvimento dos meios de hospedagem na cidade de São Paulo, pois pela percepção cultural da sociedade paulistana e de seus sujeitos, inseridos no cotidiano no período histórico a ser analisado, demonstra-se ser possível associar, as modificações estruturais como vinculadas não só a uma simples análise mercadológica. Observa-se, assim, a sociedade como um todo.